Informação desproporcional gera instabilidade
Você está a um passo de OBTER as ações mais lucrativas de 2017 - Clique e saiba mais

Ação da Copasa perdeu a atratividade na Bolsa, avalia análise do Citi

Copasa
O analista Marcelo Britto rebaixou a recomendação dos papéis para venda

As ações da Copasa perderam a atratividade na Bolsa após a última revisão tarifária proposta pelo regulador do setor no estado de Minas Gerais, aponta uma análise do Citi enviada a clientes nesta quinta-feira (20).

Veja outras recomendações de ações

O analista Marcelo Britto rebaixou a recomendação dos papéis para venda e cortou o preço-alvo de R$ 56,90 para R$ 40,30. O valor corresponde a um potencial de desvalorização de aproximadamente 14%.

Os ativos da Copasa se desvalorizam em mais de 17% no pregão de hoje, para em torno de R$ 38,80.

“A combinação de maiores custos sem cobertura e menor receita não regulada nos levaram a revisar a nossa estimativa para o Ebitda para cerca de R$1,66 bilhão (-18% versus estimativa anterior) versus o nível do “Ebitda regulatório” de R$1,88 bilhão”, explica Britto.

Segundo o analista do Citi, o regulador ARSAE-MG propôs tarifas estáveis (+0,04%), as quais seriam ajustadas por alguns diferimentos que poderiam levar a uma elevação de tarifa inicial de + 4,06%. A receita líquida regulada foi estabelecida em R$ 4,3 bilhões, com um Ebitda regulatório implícito de R$1,9 bilhão. O valor está 9% abaixo da estimativa anterior de R$ 2,1 bilhões.


Últimas Notícias