Informação independente faz a diferença

Entrevista: "Bitcoin não é uma moeda", diz Barão do Bitcoin

Allex
"Para entrar neste mundo, o melhor é procurar alguém que já conhece e é importante ler muito"

A euforia em torno da valorização do bitcoin fascina as pessoas, mas deve ser acompanhada com cautela principalmente pelos novatos que ainda não entenderam do que se trata uma criptomoeda, afirma Allex Ferreira, conhecido como o Barão do Bitcoin e um dos participantes do canal tc_cypto do TradersClub.

“Para entrar neste mundo, o melhor é procurar alguém que já conhece e é importante ler muito. O bitcoin não é uma moeda ou um ativo financeiro”, explica. Ferreira, que começou a comprar há mais de cinco anos sugere que as pessoas não façam loucuras e invistam todo o seu patrimônio.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

“Se ela comprar uma parte de seus fundos de reserva, por exemplo, não faz mal. Mas não vale a pena colocar metade. Bitcoin é simples quando entende ele. Mas quando não entende você pode perder ele”, pondera Ferreira.

Alguns cuidados precisam ser avaliados ao investir. A pessoa pode, por exemplo, perder os bitcoins quando manda para uma carteira errada, pode usar uma Exchange que não seja confiável e até ficar zerado com pane ou vírus computador pessoal.

Veja, abaixo, os principais trechos da entrevista:

Quando você começou a comprar bitcoins e o que mudou de lá para cá?

Comecei em 2011 e, naquela época, era tudo mais inocente. Não tinha tanta gente acreditando na tecnologia ou na moeda (token). Eram mais aficionados em tecnologia do que as pessoas que veem isso como um ativo financeiro.

E você era qual tipo?

Eu era o curioso da tecnologia, porque sou fotógrafo. Apesar disso, nunca tive problemas com números e entender a matemática do bitcoin nunca fui difícil. Segui o mercado por seis meses antes de investir R$ 300. No dia seguinte eu tinha R$ 400 e viciei nisso!

Seis meses é um período interessante de análise para um novato hoje em dia?

Sim. A pessoa precisa entrar segurando a mão de alguém que já entende, principalmente, para salvar ela dela mesma. Muitas pessoas acham que é fácil. Elas escutam que está subindo há anos e passam a investir. Não que eu acho que ela possa cair, mas porque ela pode se perder e destruir os bitcoins. Isso pode acontecer se o computador dela tem uma pane ou vírus, por exemplo, ou se mandou para a carteira errada ficou sem estorno. Pode também colocar em uma Exchange séria e, no final, ela não é. Muitos perdem a senha do blockchain, o que até é comum. É importante ler muito.

O bitcoin é uma moeda, como as outras, ou a comparação é um erro?

É um erro. Não é uma moeda ou um ativo financeiro. Bitcoin tem propriedades de moeda, mas não é. Ele é um produto quântico. Quem decide o que ela vai ser é o agente (quem tem os bitcoins). Ela pode usar, por exemplo, como uma commoditiy ou como propriedades de moeda. O bitcoin é uma rede com informações enviadas de um lugar para outro e essa informação tem valor.

Quais são os passos iniciais para quem deseja investir em bitcoins?

Os sites em português ainda não estão muito bons, apesar do esforço. A nossa língua não ajuda, ainda, na tradução da explicação. Estou preparando alguns textos para soltar em breve. O livro Mastering Bitcoin é uma boa leitura.

Estamos vivendo uma bolha?

Não existe bolha em bitcoin. O conceito está errado. Depois que a bolha estoura vem uma crise. O bitcoin vai fazer 10 anos, quando ele entrou em crise? O bitcoin não é algo tangível. Ele é um credo porque acreditam que vão comprar e vender o bitcoin. É uma rede, não é um produto. A maneira que a rede cresce, o preço também cresce. Por isso é importante a comunidade trabalhar os novatos. Sem os novatos ele não cresce e não valoriza. Não podemos esquecer que existe um número limitado de bitcoins: 21 milhões no mundo.

O que você faz com o lucro que consegue? Produtos e serviços?

Eu guardo os meus bitcoins. Só vendo quando encontro algo muito certeiro. Tenho uma boa quantia em dinheiro e o resto (80%) está em bitcoins. Isso acontece porque eu consigo liquidez rápida. Quem aceita bitcoin não aceita ele de fato, mas sim o dólar e o real. Ninguém aceita bitcoin, mas o valor que a intermediadora vai entregar em moedas.

Isso tende a crescer, mas ainda não está quente. A maioria das minhas coisas, contudo, eu compro em bitcoin porque estou há 10 anos nisso. Um dos melhores fins que dou para eles é o Expedia para hotéis e a Abitsky para comprar passagens aéreas. É um pouco mais caro, mas vale a pena.

Por fim, o que você diria para as pessoas que nunca investiram em nada no mercado financeiro tradicional, mas que agora estão tentadas a começar a aplicar em criptomoedas?

Se a pessoa não está fazendo uma loucura, vale a pena. Mas é importante ler sobre o assunto. A tecnologia bitcoin veio para ficar, pode até mudar o formato, mas irá continuar. Se ela comprar uma parte de seus fundos de reserva, por exemplo, não faz mal. Mas não vale a pena colocar metade. Bitcoin é simples quando entende ele. Mas quando não entende você pode perder ele.


 

Últimas Notícias