Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

A Ambev aumentou o preço da cerveja e a hora de comprar a ação é agora

07/10/2019 - 7:05
Ambev Empresas
A companhia elevou os preços mais cedo no terceiro trimestre deste ano e o fez mais rápido do que o normal  (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

A Ambev (ABEV3) é de longe a maior fabricante de bebidas do Brasil e cada passo desta gigante no mercado é acompanhado de perto pelo mercado. Acontece que, em 2019, o comportamento da empresa foi diferente e as concorrentes ficaram só olhando, observa o Credit Suisse em um relatório enviado a clientes nesta segunda-feira (7) e obtido pelo Money Times.

A companhia elevou os preços mais cedo no terceiro trimestre deste ano e o fez mais rápido do que o normal ao realizar o ajuste em apenas um mês, ao contrário de dispersá-lo por dois meses.

“De acordo com nossas conversas com participantes do setor, a concorrência não havia seguido no final do trimestre”, revelam os analistas Antonio Gonzalez e Marcella Recchia. Eles indicam a compra das ações (outperform – desempenho acima da média do mercado), com um preço-alvo de R$ 20,50.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

A elevação dos preços deve mais do que compensar o impacto da queda no volume das vendas de cervejas no período, calculam.

Nas projeções do Credit Suisse, a receita da Ambev deve ter crescido 6,8% no intervalo de três meses encerrado no final de setembro em comparação ao ano anterior. Já o Ebitda – medida de lucro operacional – deve ter caído 2% devido ao crescimento dos custos. O lucro líquido pode ter recuado até 22% por conta do aumento dos impostos.

O resultado da cervejaria será apresentado ao mercado em 25 de outubro, antes da abertura da Bolsa.

Última atualização por Gustavo Kahil - 07/10/2019 - 2:36

Por que a Empiricus desistiu de brigar com a CVM?