Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

A dificuldade de mineração de bitcoin passa por sua segunda maior queda

26/03/2020 - 7:51
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Se a taxa de hashes da rede Bitcoin cai, consequentemente a dificuldade de mineração de Bitcoin também cai (Imagem: Freepik/macrovector)

A dificuldade de mineração do bitcoin, um indicador de competição entre mineradores de bitcoin, passou pela segunda maior queda na história da rede.

A dificuldade caiu cerca de 16% para 13,9 trilhões no dia 26 de março em comparação aos 16,55 trilhões no ciclo anterior, registrado em 9 de março.

A dificuldade é configurada para se ajustar a cada 2.016 blocos ou cerca de duas semanas.

Dificuldade da rede Bitcoin (Imagem: The Block)

Essa foi a segunda maior queda desde que os mineradores de bitcoin começaram a usar chips de ASIC (circuitos integrados de aplicação específica) para minerar o criptoativo, em 2013.

A maior queda é resultado da decrescente taxa de hashes do Bitcoin, ou seja, o poder de processamento da rede que, por sua vez, é resultado da queda recente no preço do criptoativo.

Em geral, uma queda na dificuldade de mineração do bitcoin indica que alguns mineradores saíram da corrida para minerá-lo e ganhar a recompensa por blocos.

theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 31/03/2020 - 18:01