Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Economia só volta quatro meses após final da pandemia, diz Meirelles

25/03/2020 - 14:11
Ele acredita que a melhor forma de passar por esse momento delicado é o afastamento social, como o estado de São Paulo está fazendo (Imagem: YouTube/BTG Pactual)

A economia brasileira só deve voltar ao normal após três a quatro meses do final da pandemia, isso pensando em um cenário bem positivo, afirmou Secretário da Fazenda e Planejamento do Estado de SP, Henrique Meirelles

“Olha, é normal que os lideres políticos tentem dar uma sinalização positiva, alguns com maior responsabilidade, outros com menor, mas precisamos ser realistas”, disse o secretário durante um debate realizado nesta quarta-feira (25).

O evento foi realizado pelo BTG Pactual e pela Exame e mostrou as suas perspectivas para o cenário econômico em meio a crise causada pelo coronavírus. (Veja aqui o debate completo).

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Meirelles citou que em situações passadas, era possível prever quais seriam os resultados de um crise econômica e até avaliar de forma mais objetiva o que viria pela frente, mas em casos como esse, de uma crise de saúde, muito depende ainda da postura e expectativa dos médicos.

Ele acredita que a melhor forma de passar por esse momento delicado é o afastamento social, como o estado de São Paulo está fazendo, o que poderá trazer um recomeço rápido para o país.

Na terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro fez uma declaração sobre discordar da forma como a situação está sendo tratada e achar que é exagero. Meirelles afirmou que discorda da forma como o presidente está lidando com a situação.

“O presidente decidiu entrar em uma crise de negação, portanto, muito mal, ainda bem que houve o posicionamento de diversos líderes mantando o direcionamento da população”, afirmou Meirelles. “Não podemos assistir o presidente da república achar que o mundo inteiro está errado”.

Última atualização por Vitória Fernandes - 25/03/2020 - 14:58