Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Precisamos esperar efeitos da política monetária, afirma Campos Neto

28/01/2020 - 12:04
Banco Central do Brasil BCB
O comentário vem num momento em que o mercado debate as chances de novo corte da Selic em fevereiro (Imagem: Money Times/Gustavo Kahil)

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacou nesta terça-feira que a política monetária tem um “lag” (defasagem), apesar de medidas para melhorar o canal de transmissão dos movimentos na taxa básica de juros, e que há um efeito a ser aguardado.

É preciso esperar a materialização desses efeitos para “dimensionar o que estamos fazendo e dar um rumo, um norte”, disse Campos Neto em resposta a questionamentos da plateia em evento promovido pelo Credit Suisse.

O comentário vem num momento em que o mercado debate as chances de novo corte da Selic em fevereiro mesmo depois de todas as reduções já feitas que derrubaram a taxa básica de juros a sucessivas mínimas recordes. O juro está atualmente em 4,50%.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Também indagado pelos presentes, Campos Neto respondeu que a desvalorização do real não tem contaminado as expectativas de inflação, repetindo que a depreciação da moeda local tem ocorrido num ambiente de queda de prêmios de risco-país.

Campos Neto disse que “é óbvio” que o BC sempre acompanha os movimentos do câmbio sob dois aspectos: percepção de risco e expectativas de inflação.

Última atualização por Lucas Simões - 28/01/2020 - 12:04

Há uma bolha na Bolsa brasileira?