Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

SEC multa Blockchain Terminal por ICO fraudulenta de US$ 30 milhões

20/01/2020 - 14:06
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
bct blockchain terminal justiça sec
Blockchain Terminal é uma empresa que realizou ICO fraudulenta e não cumpriu com suas promessas de fornecimento de produto (Imagem: Money Times)

Tanto a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) como a Procuradoria de Nova Jersey entraram com uma ação contra Boaz Manor e seu parceiro comercial por realizarem uma ICO alegadamente fraudulenta em 2017 e que levantou US# 30 milhões.

Os dois acusados fundaram a CG Blockchain e a Blockchain Terminal (BCT) para criar um clone da Bloomberg Terminal para negociadores de criptoativos.

Mas Boaz Manor, um criminoso condenado no Canadá, usou um pseudônimo (Shaun MacDonald) para ocultar sua verdadeira identidade e dar a suas empresas, além de seu token, uma falsa ideia de legitimidade.

Boaz e companhia conseguiram levantar US$ 30 milhões dos investidores e firmar várias parcerias de alto nível, incluindo a fornecedora de dados financeiros FactSet antes de seu passado vir à tona.

A queixa da SEC também afirma que Blockchain Terminal alegou aos investidores que tinha mais de 20 clientes usando seu produto.

Na verdade, a empresa produziu apenas uma dúzia de protótipos durante a permanência de Boaz, mas os fundos que receberam nunca o usaram ou pagaram por ele. Agora, Boaz e seu parceiro enfrentam processos civis e criminosos por sua conexão com a Blockchain Terminal.

Novas fronteiras não são imunes para aqueles que tomam vantagem da exuberância (e ganância) de investidores.

Cripto, e mais especificamente a explosão de ICOs em 2017, não são exceção. Iniciativas fraudulentas dispararam porque havia pouca ou nenhuma supervisão regulatória naquela época.

Enquanto alguns criticam o envolvimento do governo, é necessário um certo nível de interferência regulatória para a indústria de criptoativos para separar os maus agentes e continuar seu amadurecimento.

A SEC continua vigilando atividades relacionadas às ICOs de 2017.

Em outubro de 2019, o órgão governamental entrou em acordo com a Block.One, os criadores da EOS, e Sia por terem realizado ofertas não registradas de valores mobiliários.

A SEC também vai levar o Telegram ao tribunal no mês que vem por conta de sua ICO mais de US$ 1,7 bilhão em 2018.

Para se manter atualizado aos acontecimentos regulatórios relacionados a cripto, Messari fez um compilado de todas as ações da SEC (em inglês).

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 20/01/2020 - 14:12