Informação independente faz a diferença

Não se engane, a ação da JBS ainda é atrativa

As ações da JBS (JBSS3) podem parecer ainda mais atraentes aos olhos do investidor como resultado da confusão em que se meteram os executivos da J&F, controlador da empresa, nos últimos dias. Para o Citi, os fatos dos últimos dias podem “acelerar um acordo entre os maiores acionistas da JBS em relação a um plano de sucessão de CEO”.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

Segundo o analista Alexander Robarts, se o acordo de leniência for revisto, quaisquer alterações ou potenciais multas adicionais podem permaner no nível de participação da J&F, e não da JBS, de acordo com o acordo existente.

“Separadamente, na sequência da suspensão pela justiça federal da assembleia geral extraordinária da JBS na última sexta-feira 1 de setembro, a JBS nos confirmou que, se os dois maiores acionistas (J&F e BNDES) não iniciarem as negociações ou chegarem a um acordo, no prazo de 15 dias a partir de 1º de setembro, o Conselho de Administração da JBS pode solicitar uma outra assembleia geral extraordinária”, explica Robarts.

Para quem tem sangue frio, a recomendação para as ações é de compra, com um preço-alvo de R$ 12,50. O potencial de valorização chega a quase 60%.


 

Últimas Notícias