Informação independente faz a diferença

Recorde para quem? Em dólar, Ibovespa ainda está no meio do caminho

Mercados
A marca é vista como um sinal de que os investidores voltaram a enxergar futuro para o país

O mercado de ações, finalmente, retornou ao seu nível histórico nesta segunda-feira (11) após quase uma década. Na máxima de hoje, o Ibovespa superou os 74 mil pontos e deixou para trás a antiga marca de 73.516 pontos atingida em 20 de maio de 2008.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

A pontuação é vista como um sinal de que os investidores voltaram a enxergar futuro para o país após passar pela maior recessão de sua história e de ter mergulhado até os 37.497 pontos em 26 de janeiro de 2016. Quem comprou no pior dia desde março de 2009, hoje anota uma valorização de quase 100%.

Inflação

Os números chamam a atenção, mas o investidor precisa considerar que, ao avaliar a inflação, o Ibovespa ainda está muito longe de seu recorde, segundo mostra um levantamento produzido pela consultoria Economatica.

“Outra maneira de analisar o Ibovespa é atualizar os dados históricos pela inflação medida pelo IPCA e nessa situação o Ibovespa tem o seu maior valor no dia 20 de maio de 2017, com 127.960 pontos. Portanto, o Ibovespa atualmente está a 53.836 pontos da sua marca histórica com valores ajustados pelo IPCA”, aponta a provedora de informações financeiras.

Confira no gráfico

IPCA

Em dólares

O Ibovespa em dólares, ou seja, sob a visão do estrangeiro ainda tem um longo caminho para percorrer desde a máxima de 44.616 pontos atingida em 19 de maio de 2008.

Segundo os cálculos da Economatica, ao meio dia de hoje o índice em dólares estava em 24.042 pontos. Isto é 20.574 distante da maior marca.

Confira no gráfico:

Ibovepsa

 


 

Últimas Notícias