AgroTimes

3tentos (TTEN3): Itaú inicia cobertura e XP vê inflexão após desafios; para ter na carteira?

10 jul 2024, 17:50 - atualizado em 10 jul 2024, 17:50
3tentos TTEN3
Para corretora, a 3tentos sai fortalecida de tempestade e melhora na visibilidade dos lucros deve ser vista no curto prazo (Imagem: Divulgação/ Site da 3tentos)

O Itaú BBA iniciou sua cobertura para as ações da 3tentos (TTEN3), a partir do mais recente plano de expansão da companha e a recente desaceleração da cadeia de fornecimento do agronegócio brasileiro.

De modo geral, o banco vê a tese como uma história de crescimento única, com a sua plataforma integrada sendo uma vantagem competitiva chave num setor em desaceleração, que ainda enfrenta incertezas de curto prazo relacionadas com commodities.

A recomendação do BBA para ação é de compra, com preço-alvo de R$ 15. Segundo o banco, entender os três pilares por trás do negócio (revenda, indústria e trading) é essencial para determinar o retorno do plano de expansão da empresa.

Ainda assim, eles veem três variáveis impulsionando as vendas da companhia, entre eles:

  1. Mercado endereçável. A principal via de crescimento para o segmento provavelmente resultará de uma maior área de cobertura, sendo essa a razão da recente entrada da 3tentos no estado de Mato Grosso (MT), uma região chave para a produção brasileira.
  2. Bom plano para atendimento de clientes. O incremento da competição de mercado em MT pode resultar numa desaceleração nos ganhos de market share, sendo esse o principal risco;
  3. Pool de lucros da indústria, já que mesmo para um cliente específico atendido pela empresa, os requisitos e mix de insmos podem variar com a cadeia de insumos.

Virada para 3tentos

A XP Investimentos reforça, em seu último relatório, que a empresa está saindo fortalecida da “tempestade” vista nos últimos dois anos, se aproximando a um ponto de inflexão, que deve ocorrer no segundo semestre, com a melhoria da visibilidade dos lucros. No longo prazo, a corretora segue animada com a tese.

Entre os desafios citados, estão as (i) seguidas quebras de safra no RS atribuídas ao La Niña, (ii) menores margens e um ciclo de conversão de caixa desafiador devido à virada de ciclo do agro (iii) enchentes no Rio Grande do Sul.

“Apesar desses problemas, a empresa executou seu plano de IPO e manteve um balanço patrimonial robusto, o que lhe permitiu expandir para uma nova fronteira de crescimento no Vale do Araguaia/MT e uma nova vertente em etanol de milho.

A XP atualizou as projeções para integrar o novo plano de crescimento, definindo recomendação de compra e um preço-alvo de R$ 14,1/ação para o fim de 2025. Os analistas Leonardo Alencar, Pedro Fonseca e Samuel Isaak veem a TTEN3 a 11,8x e 9,4x P/L para 2024 e 2025, respectivamente.

Repórter
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, também participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil e do Agro em Campo.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, também participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil e do Agro em Campo.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.