Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

5 ações “cascas-grossas” para quem busca dividendos, segundo o BTG Pactual

04/02/2020 - 17:30
Armadura medieval, resistência, blindagem, força
À prova de pancada: ações indicadas aguentam o tranco, diz BTG (Imagem: Pixabay/@awsloley)

Em tempos de incerteza, resistência aos solavancos do mercado é uma das características mais valorizadas pelos investidores, quando se trata de escolher ações para suas carteiras.

Por isso, a palavra resiliência apareceu sete vezes no relatório em que o BTG Pactual (BPAC11) indica os papéis favoritos para a carteira de dividendos de fevereiro.

Assinado pelos analistas Ricardo Cavalieri, Carlos Sequeira e Osni Carfi, o texto afirma que a seleção é “focada em ativos de alta qualidade, com resiliência de entrega de resultado e geração de caixa.”

As ações indicadas, segundo o BTG Pactual, são capazes de aguentar pancadas, tanto da macroeconomia e da política, quanto da própria concorrência e de mudanças nos setores em que atuam.

Histórico positivo

A Itaúsa (ITSA4) é um exemplo de empresa que está se reinventando para não perder terreno para os rivais.

Dona de 37,5% do Itaú Unibanco (ITUB4), a holding é considerada, pelos analistas, como um modo de investir no banco, com “dividend yield alavancado”.

A transmissora de energia elétrica Taesa (TAEE11) é destacada pelo BTG, pela “resiliência de seu modelo operacional e do setor de transmissão de energia, mesmo em momentos mais difíceis da economia”.

Veja, a seguir, a carteira recomendada pelo banco para quem busca dividendos em fevereiro.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Última atualização por Márcio Juliboni - 04/02/2020 - 17:30