Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

A caminho de IPO, ação da construtora Cury é estimada entre R$ 11 a R$ 14,30

28/08/2020 - 7:46
Cury
A Cury se apresenta como uma incorporadora de baixa e média renda focada em SP e RJ (Imagem: Youtube/Cury)

A Cury (CURY3), construtora a caminho de entrar na Bolsa, teve avaliada a faixa indicativa de preço de suas ações, que ficaram entre R$ 11 a R$ 14,30, de acordo com o prospecto mais recente.

A empresa pediu, no dia 21 de fevereiro deste ano, registro para oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), ampliando a fila de empresas do setor imobiliário que planejam captar recursos no mercado para crescer.

Estima-se que o preço por ação estará situado na faixa indicativa, podendo, no entanto, ser fixado acima ou abaixo da estimativa.

A precificação dos papéis será fechada após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento junto a investidores institucionais, a ser realizado no Brasil, pelos coordenadores da oferta.

Após a realização da oferta, um montante de até 90.909.091.090.909 ações de emissão da companhia, representativas de, aproximadamente, 31,15% do seu capital social, estarão em circulação no mercado, afirma o documento.

Segundo o prospecto preliminar apresentado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a operação envolve ofertas primária e secundária de ações e será coordenado por BTG PactualItaú BBABank of America e Caixa Econômica Federal.

Cyrela (CYRE3) será um dos acionistas vendedores na oferta secundária de ações da Cury, que se apresenta como um incorporadora de baixa e média renda, com foco nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Para conferir mais informações sobre o andamento do IPO da Cury e demais empresas que estão chegando à Bolsa, confira a seção Central do IPOs do Money Times.

Confira o comunicado mais recente:

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 28/08/2020 - 7:51