Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

À procura de barganhas? Veja os fundos imobiliários mais “baratos” do mercado

06/01/2020 - 17:54
Imóveis
Métrica entre valor patrimonial e avaliação do mercado pode revelar barganhas (Imagem: Gustavo Kahil/Money Times)

Existem diversas métricas para analisar os melhores e mais atrativos fundos imobiliários para se investir, em um contexto de crescente dinamismo desta modalidade de investimento.

Dentre as inúmeras alternativas, existe uma em particular interessante, medindo a diferença entre quanto o mercado avalia o imóvel e quanto de fato vale, ou seja, o valor patrimonial do mesmo.

Esta relação pode ser encontrada através do múltiplo P/VPA (Preço sobre Valor Patrimonial), usado também para medir a atratividade de empresas do setor imobiliário.

Diferenças

Com esta percepção em mente, a Elite Investimentos divulgou relatório com as discrepâncias mais gritantes dentro do universo dos fundos imobiliários.

Em primeiro lugar, o Edifício Galeria (EDGA11) aparece com múltiplo V/PA de 0,69 vez. Já em segundo e terceiro lugares, os fundos imobiliários RB Capital General Shopping Sulacap (RBGS11) e Vida Nova (FIVN11), com relações de 0,72 e 0,78.

De forma grosseira, a assimetria pode ser comparável a diferença entre vender um carro pelo preço da tabela Fipe e comercializar pelo valor que o mercado avalia, levando em conta que imóveis – ao contrário de veículos – se valorizam ao invés de depreciarem.

Confira as menores relações existentes no mercado:

Código do ativo Nome do fundo Segmento P/VPA
EDGA11 Edifício Galeria Escritórios 0,69
RBGS11 RB Capital General Shopping Sulacap Shoppings 0,72
FIVN11 Vida Nova Híbrido 0,78
XPCM11 XP Corporate Macaé Escritórios 0,91
CARE11 Brazilian GraveyardDeath Care Outros 0,93
FIGS11 General Shopping Ativo e Renda Shoppings 0,93
BBFI11B BB Progressivo Escritórios 0,98

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 10/01/2020 - 14:12