AgroTimes

ABPA: Exportações de frango do Brasil crescem 8,5% no 1º semestre e superam US$ 5 bilhões

08 jul 2023, 9:42 - atualizado em 08 jul 2023, 9:45
Frango exportações
A China segue como o principal destino dos embarques brasileiros da proteína, respondendo por quase 15% do frango exportado (Imagem: REUTERS/Rodolfo Buhrer)

As exportações brasileiras de carne de frango, considerando produtos in natura e processados, totalizaram 2,629 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2023, avanço de 8,5% na comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a receita acumulada ao longo do primeiro semestre alcançou US$ 5,168 bilhões, alta de 9,3% sobre os números acumulados entre janeiro e junho de 2022, com US$ 4,728 bilhões.

Contudo, apenas em julho, as exportações brasileiras de carne de frango alcançaram 446,2 mil toneladas, número 3,2% superior ao registrado no mesmo período de 2022, com 432,5 mil toneladas.

Dessa forma, a receita gerada pelas exportações chegou a US$ 887,5 milhões, número 6,7% menor que os US$ 951,7 milhões registrados em junho de 2022.

Principais destinos da carne de frango

No levantamento por países, considerando os seis primeiros meses de 2023, destacam-se:

  • China: 390,7 mil toneladas (14,86% do volume exportado), alta de 33% na comparação com 2022
  • Japão: 219,8 mil toneladas (8,36% do volume embarcado), aumento de 8,5% ante 2022
  • Emirados Árabes Unidos: 200,1 mil toneladas (7,61% do volume embarcado), queda de 18,3% frente aos primeiros 6 meses do ano passado
  • África do Sul: 189,7 mil toneladas (7,22% do volume embarcado), alta de 16,5% na comparação com 2022
  • Arábia Saudita: 176,8 mil toneladas (6,72% do volume exportado), avanço de 8,4% ante 2022

Assim, entre os estados exportadores, o Paraná segue na liderança, com 1,090 milhão de toneladas nos seis primeiros meses deste ano, avanço de 11,1% em relação ao primeiro semestre de 2022, seguido por Santa Catarina, com 545,5 mil toneladas e aumento de 7,44%, Rio Grande do Sul, com 372,7 mil toneladas, queda de 1,9%, São Paulo, com 151,4 mil toneladas e alta de 17% e por fim, Goiás, com 120,4 mil toneladas e um forte avanço de 30,8% ante 2022.

“Ao longo deste ano registramos elevações em praticamente todos os destinos de exportações do Brasil, especialmente na Ásia. O comportamento positivo das exportações em níveis mensais médios próximos das 440 mil toneladas é uma sinalização importante da confiança dos mercados na qualidade do produto, na biossegurança da produção e na transparência e efetividade do trabalho do Ministério da Agricultura e demais órgãos do Brasil sobre o monitoramento da Influenza Aviária”, ressalta o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Repórter no Agro Times
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.