Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Acionistas da Noble Energy aprovam venda à Chevron por US$ 4,1 bi

02/10/2020 - 20:32
Chevron
O negócio também adiciona quase 1 bilhão de pés cúbicos de reservas de gás natural ao portfólio da empresa (Imagem: REUTERS/Marco Bello)

Os acionistas da Noble Energy aprovaram nesta sexta-feira um acordo para venda da produtora de petróleo e gás à Chevron Corp, o que torna Chevron a segunda maior produtora de petróleo de xisto dos EUA e dá a ela reservas internacionais de gás natural perto de mercados em crescimento.

O acordo, que envolve apenas ações, avalia a Noble Energy em cerca de 4,1 bilhões de dólares, excluídos 8 bilhões de dólares em dívidas, e a aprovação em assembleia conclui o primeiro grande negócio no setor de energia desde que o coronavírus impactou a demanda global por combustíveis.

A incorporação da Noble aumentará a presença da Chevron no xisto dos EUA, onde a empresa passará a ser o segundo maior produtor atrás da EOG Resources, de acordo com dados da Rystad Energy.

O negócio também adiciona quase 1 bilhão de pés cúbicos de reservas de gás natural ao portfólio da empresa, incluindo Leviatã, ativo da Noble em águas israelenses e uma das maiores descobertas de gás offshore do mundo na última década, que começou a bombear gás no ano passado.

Estas 20 ações podem dobrar nos próximos meses e deixar o Ibovespa para trás

O negócio foi aprovado por 89% dos acionistas da Noble.

A operação ficou mais barata para a Chevron desde que foi anunciada em julho, ao valor de 5 bilhões de dólares, já que as ações de ambas as empresas recuaram junto com os preços do petróleo.

Os acionistas da Noble receberão 0,1191 ação da Chevron para cada ação da Noble. O negócio deve ser concluído no início deste trimestre.

A aquisição vem após a Chevron ter desistido no ano passado de um acordo com a Anadarko Petroleum, o que lhe rendeu uma taxa de rescisão de 1 bilhão de dólares, mas pareceu um negócio ainda melhor depois, quando os preços do petróleo despencaram.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , , , , ,

Última atualização por André Luiz - 02/10/2020 - 20:32

Pela Web