Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ações da Eneva e da AES Tietê operam com valorização após possível fusão

13/03/2020 - 15:56
Eneva Empresas
A Eneva disse que solicitou reunião no dia 16 ou 17 de março, para apresentar e debater a oferta (Imagem: Eneva/Divulgação)

Na tarde desta sexta-feira na bolsa paulista, as ações da Eneva (ENEV3) e da AES Tietê (TIET11) operam om valorização, depois que divulgação de carta reiterando a intenção de iniciar tratativas para fusão das operações, após a oferta da primeira, de R 6,6 bilhões, em dinheiro e ações, ter sido vista com hostil pela rival.

Assim, por volta das 15h50, a Eneva tinha valorização de 4,55% a R$ 34,71, com os da AES Tietê somando 8,26% a R$ 16,13.

A Eneva disse que solicitou reunião no dia 16 ou 17 de março, para apresentar e debater a oferta, “bem como combinar os termos e a forma de disponibilização de informações de parte a parte, visando a negociação e eventual acordo”.

Na véspera, a AES Tietê enviou carta à Eneva na qual afirma que determinados pontos da proposta parecem “incompletos” ou “não conclusivos”.

Na véspera, o diretor financeiro da Eneva, Marcelo Habibe, disse em entrevista à Reuters que a empresa já mostrou disposição para explicar os méritos da proposta, que seria “boa para todo mundo”, com a criação de uma “gigante de energia”.

Habibe revelou ainda que a Eneva manteve desde janeiro passado conversas com a norte-americana AES Corp para uma possível fusão das empresas no Brasil, mas que as tratativas não avançaram mesmo após reuniões nos Estados Unidos.

As dificuldades na negociação levaram a Eneva a apresentar em 1° de março a proposta de 6,6 bilhões de reais.

A proposta da Eneva, válida inicialmente por 60 dias, está agora em avaliação na AES Tietê, que disse que irá contratar assessores financeiros para ajudá-la na análise.

A Eneva controla termelétricas a gás e carvão e campos de exploração de gás, enquanto a AES Tietê tem hidrelétricas e usinas eólicas e solares, em portfólios vistos por analistas como fortemente complementares.

Mas para a AES a transação não se encaixaria no plano estratégico do grupo, que anunciou em fevereiro que pretende acelerar metas de descarbonização.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Vitória Fernandes - 13/03/2020 - 15:56