Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Aeroporto em Londres instala sistema antidrones

14/01/2020 - 14:23
avião-brithish airlines
O Heathrow escolheu um sistema de radar holográfico desenvolvido pela Aveillant, uma empresa de Cambridge, na Inglaterra, adquirida pela Thales em 2017 (Imagem: Unsplash/ @danielklein)

O aeroporto de Heathrow, em Londres, instalou um sistema projetado para bloquear drones que entram em seu espaço aéreo depois de uma série de tentativas recentes que ameaçaram o hub de viagens mais movimentado da Europa.

O aeroporto, classificado como zona de restrição de voo pelas autoridades, agora utiliza um produto fabricado pela empresa francesa Thales que detecta e identifica drones. A Thales não quis detalhar na terça-feira o valor do contrato ou a especificação precisa utilizada no Heathrow.

Drones ilegais são um problema crescente para aeroportos, concessionárias de energia e fábricas. Embora em geral seja usado para causar transtornos – por exemplo, por ativistas – ou para vigilância, drones foram usados recentemente em ataques na Arábia Saudita. Empresas como a Thales tentaram aumentar suas utilidades além das soluções militares para aproveitar as oportunidades de mercado.

O Heathrow escolheu um sistema de radar holográfico desenvolvido pela Aveillant, uma empresa de Cambridge, na Inglaterra, adquirida pela Thales em 2017. Sua tecnologia agora faz parte da solução antidrone da empresa de defesa francesa EagleShield.

O sistema de radar também é usado no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris. Pode detectar drones a até 5 km em todas as direções, de acordo com o site da Aveillant. Posteriormente, medidas apropriadas podem ser tomadas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Representantes da Thales não disseram o que o Heathrow planejava usar como medida preventiva, mas afirmaram que a tecnologia de desativação de drones não fazia parte do contrato com o aeroporto. Um porta-voz do Heathrow não quis comentar.

Longe dos centros de tráfego, as soluções comuns incluem o uso de ondas de rádio para bloquear o sinal usado por um piloto para controlar um drone ou assumir o controle da unidade. Outros métodos incluem o envio de águias ou redes gigantes para retirar os dispositivos do céu.

Última atualização por Vitória Fernandes - 14/01/2020 - 14:23

Ultrapar, dos postos Ipiranga, perde R$ 593 milhões com rede de farmácias