Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Vitreo DTVM

Airbnb perto de dar entrada em IPO após recuperação

12/08/2020 - 8:36
Airbnb
O Wall Street reportou anteriormente que o Airbnb planeja entrar com pedido de IPO no fim deste mês (Imagem: Facebook/Airbnb)

O Airbnb planeja apresentar a documentação para abrir capital nas próximas semanas, abrindo caminho para que suas ações comecem a ser negociadas já no quarto trimestre, de acordo com pessoas a par do assunto.

A empresa com sede em São Francisco se prepara para enviar documentos confidencialmente à SEC para uma oferta pública inicial, disseram as pessoas, que falaram sob condição de anonimato.

A tão esperada medida representaria uma rápida recuperação da plataforma de alojamento compartilhado após a crise no setor de viagens causada pela pandemia de coronavírus.

O Wall Street reportou anteriormente que o Airbnb planeja entrar com pedido de IPO no fim deste mês. O Airbnb não quis comentar o assunto.

Os planos da empresa podem mudar dependendo da evolução da pandemia nos Estados Unidos, disseram as pessoas.

O Airbnb trabalha com o Morgan Stanley e com o Goldman Sachs no IPO, de acordo com uma pessoa com conhecimento do assunto. Morgan Stanley e Goldman Sachs não quiseram comentar.

O CEO do Airbnb, Brian Chesky, tinha intenção de dar os passos iniciais para uma listagem em março, mas a Covid-19 mudou os planos.

Em abril, Chesky enfrentou cancelamentos no valor de US$ 1 bilhão, disse em entrevista à Bloomberg TV em junho.

Restrições de viagens e medidas de isolamento social provocaram queda de cerca de 90% das reservas, e o Airbnb reduziu a força de trabalho em 25% na tentativa de salvar a empresa.

Airbnb
O CEO do Airbnb, Brian Chesky, tinha intenção de dar os passos iniciais para uma listagem em março, mas a Covid-19 mudou os planos (Imagem: Facebook/Airbnb)

Outros sites de viagens, como TripAdvisor e Booking, também foram atingidos pela crise e tiveram que eliminar milhares de empregos.

Mas em maio, o Airbnb já via recuperação. O número de reservas nos EUA entre 17 de maio e 3 de junho foi maior do que no mesmo período do ano anterior.

Moradores das cidades aproveitaram a oportunidade de trabalhar remotamente e escaparam de apartamentos para aluguéis de temporada nas proximidades.

Em 17 de junho, as reservas do Airbnb haviam subido 20% na taxa anual nos EUA, de acordo com dados da empresa de pesquisa de mercado AirDNA.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 12/08/2020 - 8:36