CryptoTimes

Alô, Bitcoin (BTC): Ativo lidera em recomendações na carteira de fevereiro do MB Research; entenda

19 fev 2024, 15:15 - atualizado em 19 fev 2024, 15:21
Bitcoin, Mercado Bitcoin, MB Research, Carteira Recomendada
A nova Carteira Recomendada do MB Reserach visa três perfis de investidores e Bitcoin lidera recomendações (Imagem: Canva)

O Mercado Bitcoin lançou nesta segunda-feira (19) sua nova carteira recomendada mensal de criptomoedas.

O portfólio contará com recomendações para cada tipo de investidor, visando o apetite de risco e as possibilidades de rendimento. Serão disponibilizadas três opções, sendo elas: conservadora, moderada e arrojada.

Dentre as principais indicações de criptos para fevereiro, o Bitcoin (BTC) se destaca.

Bitcoin (BTC): Forte caráter de apreciação

O ponto em comum entre todos os perfis acoplados pelo MB Research foi justamente o Bitcoin (BTC), que cresceu mais de 20% na semana anterior, atingindo os US$ 52.409,00 na quinta-feira (15).

Dessa forma, a principal moeda digital chegou a alcançar o valor de US$ 1 trilhão em valor de mercado.

“2024, que é tido como o ano do Bitcoin, demonstra forte caráter de apreciação, e por isso o ativo é presente, em boas porcentagens, em cada uma das carteiras. Entretanto, ainda vale lembrar que o que vai definir essa continuidade de alta será a entrada de fluxo de ETF”, destaca André Franco, head do MB Research.

Confira a carteira recomendada de fevereiro do MB Research

Carteira Conservadora

  • Bitcoin — 70%
  • Ethereum — 23%
  • Solana — 7%

Segundo os analistas, a prioridade se estabeleceu na segurança dos investimentos feitos visando mantê-los a longo prazo. Dessa forma, foram valorizados ativos com maior tendência à preservação do capital.

Carteira Moderada

  • Bitcoin — 65%
  • Ethereum — 25%
  • Smartcoins (Solana e Stacks) — 8%
  • Gamecoins (Immutable) e DePin (Render) — 2 %

Com essa composição, o time de Research do MB considera o ponto de equilíbrio entre risco-retorno e segurança. Trata-se de investimentos com alto potencial de rendimento e ativos consolidados no mercado.

Carteira Arrojada

  • Bitcoin — 58%
  • Ethereum — 24%
  • Smartcoins (Solana e Stacks) — 11%
  • DeFi (Jito) — 3%
  • Gamecoins e DePin (com ênfase para o ativo Honey) — 2%

Para os analistas, a concentração superior em Bitcoin permite que o investidor tenha um percentual de segurança, por se tratar de um ativo com forte expectativa de alta pós-aprovação do ETF e pré-halving.

Estagiária
Estudante de jornalismo na Universidade São Judas Tadeu, tem habilidades em edição de imagens e vídeos além da paixão pelo meio de comunicações. Estuda inglês e está em busca da fluência.
Estudante de jornalismo na Universidade São Judas Tadeu, tem habilidades em edição de imagens e vídeos além da paixão pelo meio de comunicações. Estuda inglês e está em busca da fluência.