Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ambev está pronta para protagonizar uma nova história de crescimento

10/12/2020 - 18:33
Ambev
O HSBC Global Research atualizou a recomendação da Ambev para compra, com novo preço-alvo de R$ 16,50 (Imagem: YouTube/Ambev)

A Ambev (ABEV3) vive uma fase boa, e não é só porque 2020 tem se mostrado um ano diferente para todo mundo. A aceleração do mercado de cervejas tem algo a ver com o bom desempenho da cervejaria, mas também é preciso levar em consideração as mudanças que a própria administração da empresa está realizando.

O HSBC Global Research atualizou a tese de investimento da companhia. A recomendação para o papel agora é de compra, com novo preço-alvo de R$ 16,50 (versus R$ 13 anteriores).

“Levamos a última década para ficarmos positivos com a Ambev”, afirmaram os analistas Carlos Laboy, Anthony Bucalo e Alessia Maria Apostolatos, autores do relatório divulgado na segunda-feira.

A nova administração da empresa está lidando com os erros do passado Desta vez, tendo novas ferramentas à disposição.

“Vemos a nova gestão, as ferramentas digitais de ponta e as melhorias no modelo de distribuição como poderosos resets que vão ajudar a administração a lidar com anos de marketing ruim, deterioração de marcas, má execução, declínio de margens e aumento de competição”, disseram os analistas.

A Ambev transformou a digitalização de suas operações em uma prioridade nesta pandemia. A companhia buscou criar um relacionamento mais próximo com os consumidores por meio do modelo D2C (Direct to Consumer) e fortalecer os laços com os clientes tradicionais com o B2B (Business to Business). A fintech Donus completa os três recursos da Ambev que podem trazer vantagens significativas para a empresa em relação a outros cervejarias.

Segundo o HSBC Global Research, os investimentos digitais já começaram a dar resultados, transformando a logística dos negócios, o relacionamento com os clientes, o engajamento com o consumidor e até as marcas.

Janela de oportunidade

Ambev Empresas
O fim do contrato de distribuição entre Heineken e Coca-Cola no Brasil em 2022 cria uma oportunidade para a Ambev mudar seu modelo de negócio (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

O fim do contrato de distribuição entre Heineken e Coca-Cola no Brasil em 2022 cria uma oportunidade para a Ambev mudar seu modelo de negócio.

“A Ambev poderia oferecer uma seleção de suas marcas para o Sistema Coca-Cola”, comentaram Laboy, Bucalo e Apostolatos. Na avaliação dos analistas, isso seria positivo para a Coca-Cola por preencher a lacuna deixada pela Heineken, enquanto a Ambev se beneficiaria da execução mundial de entrega direta à loja da Coca-Cola.

O extenso portfólio de marcas da Ambev acaba atrapalhando a cervejaria, que fica impedida de trabalhar com “marcas reais”. Segundo o HSBC Global Research, a companhia poderia manter a escala de volume de suas cervejarias com essas marcas, mas repassando as vendas e a distribuição para o Sistema Coca-Cola no Brasil.

Próximo ano

O HSBC Global Research revisou as projeções da tese de investimento da Ambev.

A empresa deve enfrentar dificuldades no curto prazo, mas verá um crescimento de 6% nos volumes em 2021, amparado pelo aumento do consumo. Após 2022, a expectativa é de que os volumes subam 3%.

A margem Ebitda deve ficar estável no próximo ano, com maior pressão no primeiro semestre devido à depreciação do real, à alta dos preços de alumínio e aos custos dos insumos.

Por fim, o HSBC Global Research espera que a Ambev mantenha uma forte posição de caixa líquido, o que poderia resultar em dividendos maiores ou aquisições.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 10/12/2020 - 18:47