Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

AMD ganha mercado da Intel e suas ações disparam. Tarde demais para comprar?

09/01/2020 - 10:19
AMD
As ações da AMD recompensaram de forma fenomenal seus investidores, com os papéis valorizando 5,5%(Imagem: Facebook AMD)

Mesmo depois de gerar um retorno de cerca de 150% em 2019, as ações da Advanced Micro Devices (AMD) não param de subir. O papel se valorizou 5,5% nos primeiros dois dias de 2020 e atingiu US$ 48,53 em 2 de janeiro, ultrapassando o recorde intradiário registrado há quase duas décadas.

Em seguida, os papéis deram uma derrapada e corrigiram 2,6% desde 3 de janeiro, fechando o pregão de ontem a US$ 47,83. É preciso lembrar, no entanto, que isso aconteceu após um forte rali no ano passado, em que as ações da AMD recompensaram de forma fenomenal seus investidores, apresentando a maior valorização percentual entre os papéis listados no índice S&P 500.

AMD Weekly Price Chart
AMD Weekly Price Chart

Após essa disparada, a grande questão que fica na cabeça dos investidores é se eles já perderam o bonde: é tarde demais para comprar as ações da AMD?

Como base de comparação, elas não estão baratas. A relação preço-lucro da ação é 208, contra 13,94 da Intel (INTC) e 65,35 da NVIDIA (NVDA). Com um múltiplo de 45 vezes seu lucro prospectivo, os papéis da AMD são neste momento os mais valorizados no setor de processadores (chips), estando mais de duas vezes acima do múltiplo médio do grupo de semicondutores, que é de cerca de 19 vezes.

Essa elevada avaliação de mercado da AMD significa que a companhia está a todo vapor, um movimento que outros players do setor não estão tendo. Mas antes de comprar suas ações, é preciso calcular se elas ainda têm mais espaço para subir e se não estão em um nível sobrecomprado.

Para fazer seu ciclo de crescimento deslanchar, a empresa sediada em Santa Clara, Califórnia, lançou diversos produtos no ano passado, para concorrer com sua principal rival, a Intel, que está enfrentando dificuldades para implementar seus processadores mais avançados.

Em uma série de novos lançamentos de produtos, a companhia mostrou que tem condições de ganhar vantagem competitiva sobre a Intel e pode conquistar os maiores clientes no mercado de computação na nuvem, que anteriormente tinham poucas opções a não ser confiar nos caros produtos da Intel.

Mais munição para gastar

E tudo indica que a empresa tem mais munição para gastar em 2020. Em uma feira de negócios na segunda-feira, a AMD anunciou diversas atualizações em sua linha de PCs e processadores gráficos, incluindo seus mais avançados chips Ryzen, desenvolvidos para laptops.

A companhia também confirmou que está projetando processadores específicos para os novos consoles de jogos PlayStation e Xbox que serão lançados neste ano.

Os novos processadores foram pensados de forma a ampliar a participação de mercado da AMD, antecipando o lançamento dos últimos chips. A maioria das atualizações de jogos, por exemplo, deve chegar ao mercado neste ano, dando à AMD vantagem sobre os concorrentes.

AMD
A AMD anunciou diversas atualizações em sua linha de PCs  e processadores gráficos (Imagem: Reprodução Linkedin)

A jogada de mestre da AMD foi firmar parceria com a Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSM), o que lhe permitiu ter acesso a processadores de 7 nanômetros para servidores muito antes da Intel. Na segunda-feira, a Intel anunciou que lançará um novo processador de 10 nanômetros para laptops neste ano.

Esses avanços fizeram com que a AMD ganhasse uma avaliação extremamente favorável dos mais importantes analistas do setor, que preveem ganhos ainda maiores na ação.

Em uma nota recente, a Nomura Instinet elevou seu preço-alvo da ação de US$ 40 para US$ 58. O analista David Wong espera que a AMD “continue fortalecendo sua posição competitiva em 2020”, graças a preços mais elevados e maior participação de mercado.

A Rosenblatt Securities já havia elevado seu preço-alvo para o nível mais alto em Wall Street (US$ 65) e classificou a AMD como sua melhor escolha no setor de semicondutores em 2020.

Neste ano, “a valorização das ações do setor de unidades de processamento não vai parar”, escreveu Hans Mosesmann, que vê “poucas ameaças competitivas capazes de segurar esse avanço”.

O preço-alvo médio continua em US$ 39. Atualmente, quinze casas de análise recomendam a compra da ação, contra vinte e três firmas rastreadas pela Bloomberg, que se mantêm neutras. Quatro analistas recomendam venda, o menor número em mais de um ano.

balanço financeiro da AMD para o quarto trimestre, marcado para o fim deste mês, será um grande teste para a ação. De acordo com as previsões consensuais dos analistas, as vendas devem disparar 28% em 2020, selando o melhor ano de crescimento da AMD desde 2004.

Resumo

Negociados ao nível mais elevado em duas décadas, os papéis da AMD estão suscetíveis a um movimento corretivo antes de seguir avançando. Se você já tem essa ação, não seria má ideia colocar algum dinheiro no bolso neste estágio. Mas ter cautela não significa que a AMD não seja uma boa escolha para o longo prazo.

A fabricante de processadores vem lentamente ampliando sua participação de mercado e tem boas condições de tirar vantagem dos lapsos da Intel. Qualquer fraqueza no valor das ações da AMD deve ser encarada como uma oportunidade compra.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 09/01/2020 - 15:23