Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ancord: tudo o que você precisa saber sobre essa certificação do mercado financeiro

01/06/2019 - 11:05
A sigla ANCORD significa Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias. A entidade é responsável por credenciar e certificar os Agentes Autônomos de Investimento (AAI) no país. (Imagem: Pixabay)

Por BTG Pactual 

Você já ouviu falar em Ancord? É uma certificação necessária para uma área de atuação está ganhando cada vez mais notoriedade no mercado brasileiro: o Agente Autônomo de Investimentos (AAI).

Para te ajudar a entender melhor como funciona essa certificação e o que é preciso para obtê-la, separamos as principais informações obre a prova. Confira!

O que é Ancord?

A sigla ANCORD significa Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias. A entidade é responsável por credenciar e certificar os Agentes Autônomos de Investimento (AAI) no país.

Para obter autorização para se tornar um AAI, é preciso realizar uma prova promovida pela associação em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Como funciona a prova da Ancord?

A prova para obter a certificação da Ancord possui ao todo 80 (oitenta) questões objetivas de múltipla escolha com quatro alternativas. O candidato possui ao todo 2h30 para realização do exame.

Para ser aprovado, o candidato deve obter 70% de acerto na prova e no mínimo 50% das questões dos cinco tópicos principais, destacados no regulamento do exame. Todos os detalhes o candidato pode conferir no Manual de Candidatura do Exame de Certificação para Agentes Autônomos de Investimento e Empregados de Instituições Financeiras, disponível no site da FGV.

A aplicação, correção dos exames e divulgação dos resultados são de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas, apenas o conteúdo programático é responsabilidade da Ancord. A lista de aprovados você confere no site da associação.

Conteúdo da prova

O conteúdo da prova definido pela Ancord deve ser previamente aprovado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Confira os principais tópicos abordados na prova.

– A Atividade do Agente Autônomo de Investimento
– Código de Conduta do Agente Autônomo de Investimento
– Lei nº 9.613/98
– Economia
– Sistema Financeiro Nacional
– Instituições e Intermediadores Financeiros
– Administração de Risco
– Mercado de Capitais – Produtos – Modalidades Operacionais – Liquidação
– Fundos de Investimentos
– Outros Fundos de Investimento Regulados pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM
– Securitização de Recebíveis
– Clubes de Investimentos
– Matemática Financeira – Conceitos Básicos
– Mercado Financeiro – Outros produtos não classificados como valores mobiliários – Modalidades – Operacionais – – Liquidação
– Mercados Derivativos – Produtos – Modalidades Operacionais – Liquidação

Como realizar a inscrição na prova da Ancord?

As inscrições da prova da Ancord são realizadas exclusivamente pela internet, no site da parceria entre a Ancord e a FGV. Clique aqui para acessar.

No entanto, é preciso atentar-se ao agendamento porque é o próprio candidato que define quando irá realizar a prova. Após preencher o formulário de inscrição e efetuar o pagamento da taxa, o candidato tem até 60 dias para agendar a data do exame. Caso você perca o prazo, a inscrição será automaticamente cancelada e não haverá reembolso da do valor pago.

Quanto custa a prova da Ancord?

Assim como em outras certificações, para realizar a prova é preciso arcar com o valor da taxa de inscrição. De acordo com o regulamento divulgado pela associação, até o primeiro semestre de 2019, o valor da taxa de inscrição foi de R$460,00 (quatrocentos e sessenta reais). Não há possibilidade de pedir isenção do valor da inscrição.

O pagamento é realizado exclusivamente via boleto, em qualquer banco. Não são aceitas transferências bancárias.

Requisitos para realizar a prova

Para estar elegível a realizar a prova, é preciso:

– Ler e concordar com o Regulamento.
– Não possuir antecedentes criminais e encontrar-se no pleno exercício de seus direitos civis.
– Ter concluído o ensino médio ou equivalente em instituição reconhecida oficialmente.
– Onde as provas da Ancord são realizadas?
– As provas da Ancord são realizadas em diferentes partes do país em locais homologados pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Para saber os locais disponíveis em seu estado basta acessar o site oficial da certificação, clicar em “Centros de Testes” e selecionar seu estado. Também é possível consultar os horários de aplicação disponíveis.

Emissão de certificado Ancord

Os candidatos aprovados na prova devem acessar o site da Ancord e preencher a Solicitação da Emissão de Certificado. Feito isso, a associação irá exigir a apresentação de alguns documentos. Depois da entrega da documentação, o certificado será expedido em até 5 dias úteis.

De acordo com a associação, o prazo de validade do exame técnico de certificação para obter o credenciamento da Ancord e o registro da CVM para exercer a atividade é de 1 ano, contado a partir da data de divulgação do resultado do exame.

Dicas para os candidatos

Se você está pensando em fazer a prova da Ancord, separamos algumas dicas que podem te ajudar.

– Confira o local da prova alguns dias antes da data agendada, no menu “Agendamento”.
– Anote a data da prova em local de fácil acesso e, de preferência, deixe um lembrete na sua agenda do celular.
– No dia da prova, chegue com ao menos 30 minutos de antecedência.
– Não se esqueça de levar seu documento oficial com foto e CPF.
– Você precisará do seu login e senha de acesso ao sistema de agendamento para realizar a prova. Quem não souber a senha e não levar o documento original com foto, não poderá realizar e exame.
– Não é preciso levar caneta ou lápis, a prova é realizada pelo computador da instituição.

História da Ancord

A história da Ancord começou na década de 70 com a iniciativa de criar uma entidade de classe para representar as Sociedades Corretoras. Em 1972, foi criada a ASCESP (Associação das Sociedades Corretoras e Câmbio do Estado de São Paulo), um marco para o mercado de capitais brasileiro.

Na década seguinte, a associação adquiriu status de entidade e, em 1982, passou a levar o nome de ANCOR – Associação Nacional das Corretoras de Valores. Já em 1992, ganhou um acréscimo “Valores Câmbio e Mercadorias” no nome.

As empresas de distribuição e mediação de títulos e valores mobiliários e os Agentes Autônomos só foram aceitos no quadro associativo em 2004. Três anos depois, em 2007, ocorreu a entrada dos bancos de câmbio.

Até que, em 2011, com a incorporação da ADEVAL (Associação das Empresas Distribuidoras de Valores), a associação passou a se chamar ANCORD – Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias. Atualmente, a associação ficou ainda mais conhecida com a notoriedade que a carreira de Agente Autônomo de Investimento vem ganhando no mercado.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 31/05/2019 - 15:13

Cotações Crypto
Pela Web