BusinessTimes

Após lucro bilionário, gigante da Bolsa é a nova patrocinadora do futebol na Globo

23 dez 2023, 16:21 - atualizado em 23 dez 2023, 16:21
natura 3t23 globo empresas futebol
Natura é a mais nova patrocinadora do futebol na Globo; cotas de patrocínio podem custar até R$ 260 milhões

A TV Globo confirmou quais marcas irão patrocinar as transmissões de jogos e eventos de futebol na emissora em 2024. Na lista de oito companhias, há duas estreantes. Uma delas, uma gigante da Bolsa brasileira.

Após reportar um lucro líquido de R$ 7 bilhões no terceiro trimestre deste ano, o último balanço divulgado, a Natura (NTCO3) ficou com uma das cotas de patrocínio da Globo.

A gigante do segmento de beleza reverteu o prejuízo de R$ 560 milhões registrado no mesmo período de 2022. No entanto, o resultado foi impactado pela venda da Aesop, que reportou lucro de R$ 745 milhões no período.

  • O que esperar do dólar em 2024? Confira como a inflação dos Estados Unidos pode ditar o cenário da moeda no próximo ano e onde investir para aproveitar as perspectivas, segundo o analista Enzo Pacheco. É só clicar aqui!

Seguindo uma agenda de desinvestimentos, no mês passado, a Natura anunciou a venda também da rede de lojas de cosméticos The Body Shop, por quase US$ 254 milhões. A operação deverá ser contabilizada nas demonstrações financeiras do quarto trimestre.

Além da empresa de cosméticos, outras empresas listadas na B3 irão patrocinar o futebol da Globo no ano que vem. Quem também faz a sua estreia ao lado da Natura é a marca de medicamentos Dorflex.

Por outro lado, Amazon, Ambev, Betnacional, Itaú e Fiat renovaram suas cotas de patrocínio.

Estima-se que cada cota de patrocínio para o futebol custe R$ 260 milhões. Com isso, a Globo pode faturar com essas oito empresas mais de R$ 2 bilhões em 2024.

Repórter
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin
Jornalista mineira com experiência em TV, rádio, agência de notícias e sites na cobertura de mercado financeiro, empresas, agronegócio e entretenimento. Antes do Money Times, passou pelo Valor Econômico, Agência CMA, Canal Rural, RIT TV e outros.
Linkedin