Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Área de beleza tem maior registro de MEIs no Brasil, mostra levantamento

19/07/2020 - 14:05
Compras roupas varejo
Alexandre de Carvalho, fundador do Easymei, disse que o varejo conseguiu se adaptar à pandemia de covid-19, oferecendo alternativas de delivery aos consumidores e realizando vendas online (Imagem: Pixabay)

O número de cadastros de microempreendedores no portal do governo cresceu durante a crise econômica, com as áreas de beleza, comércio varejista de roupas e acessórios e obras de alvenaria apresentando os maiores registros de profissionais do segmento, de acordo com a plataforma Easymei.

Áreas Percentual de registros
Beleza 7,70%
Comércio varejista de roupas e acessórios 7,30%
Obras de alvenaria 4,40%
Promoção de vendas 3,30%
Lanchonetes, cadas de chá, sucos e similares 2,60%
Fornecimento de alimentos para consumo domiciliar 2,60%
Mini mercados, armazéns ou mercearias 2,30%
Estética e cuidados com a beleza 2,10%
Instalação e manutenção elétrica 1,90%
Serviços ambulantes de alimentação 1,90%

Não é surpresa que esses setores lideram a lista. Alexandre de Carvalho, fundador do Easymei, disse que o varejo, por exemplo, conseguiu se adaptar à pandemia de covid-19, oferecendo alternativas de delivery aos consumidores e realizando vendas online.

“Obras também continuam acontecendo por necessidade e as vendas se tornaram saída para muitas pessoas continuarem ativas no mercado”, acrescentou.

O executivo também explicou que o aumento de MEIs (microempreendedores individuais) está ligado às altas taxas de desemprego e à preocupação da população em regularizar suas funções para sair da informalidade e buscar novas formas de renda para contornar a crise.

“A formalização traz independência e benefícios ao pequeno produtor, comerciante ou prestador de serviços”, explicou Carvalho. “Além disso, o profissional pode criar novas oportunidades de trabalho, podendo vender e prestar serviços para empresas porque poderá emitir nota fiscal e também participar de licitações do governo”.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 16/07/2020 - 17:37