Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

As 5 principais notícias do mercado internacional; Atividade industrial se recupera na China

01/04/2019 - 8:34
PMI subiu de 49,9 pontos para 50,8.

Por Investing.com

Confira as cinco principais notícias desta segunda-feira, 1º de abril, sobre os mercados financeiros:

1. Atividade industrial se recupera na China

O setor de industrial da China retomou o crescimento inesperadamente pela primeira vez em quatro meses em março, em um sinal de que estímulos injetados no motor de crescimento da Ásia podem estar produzindo resultados.

O Índice de Gerentes de Compras da Caixin/Markit Manufacturing (PMI) subiu de 49,9 em fevereiro para 50,8. Essa foi a leitura mais forte em oito meses.

Os ganhos do setor privado vieram logo atrás do PMI industrial da China divulgado no domingo, que teve uma alta de seis meses de 50,5 em março, em relação à 49,2 em fevereiro.

Os dados sugerem que o setor industrial da China está em um caminho para a recuperação, aliviando os temores de que a segunda maior economia do mundo possa cair em uma desaceleração econômica mais acentuada.

2. Dados industriais da Zona do Euro afundam

Em contraste, as fábricas na zona do euro tiveram seu pior mês em quase seis anos em março e os indicadores voltados para o futuro apontaram para tempos sombrios pela frente.

O índice final de gerentes de compras da IHS Markit em março caiu pelo um oitavo mês, chegando a 47,5 comparado com 49,3 de fevereiro, logo abaixo de uma estimativa rápida e sua leitura mais baixa desde abril de 2013.

O índice que mede a variação de produção – visto como um bom indicador de saúde econômica – caiu de 49,4 para 47,2, o menor nível desde abril de 2013.

Em um sinal preocupante, o setor industrial da Alemanha se contraiu em seu ritmo mais rápido desde julho de 2012, enquanto os novos pedidos registraram sua maior queda desde abril de 2009.

euro estava em US$ 1,1240 às 6h40, não muito longe de uma baixa de três semanas de US$ 1,1210 na sexta-feira.

3. Vendas de varejo, ISM será divulgado daqui a pouco

Wall Street estará observando a dados econômicos esta semana para se ter maior clareza sobre se a economia está perdendo força ou apenas atravessando um momento delicado.

O Departamento de Comércio dos EUA divulgará dados de fevereiro sobre vendas ao varejo às 9h30. O consenso das previsões indica que o relatório mostrará que as vendas no varejo subiram 0,3% no último, após um ganho de 0,2% em janeiro e um declínio chocante em dezembro. Excluindo o setor automotivo, espera-se que as vendas tenham aumento de 0,4%, após subir 0,9% no mês anterior.

O índice de vendas no varejo nos EUA será divulgado hoje

Mais tarde, o Instituto de Gestão de Suprimentos dos EUA (ISM, na sigla em inglês) deverá divulgar dados relativos à atividade do setor industrial de março às 11h00. Os economistas esperam uma leitura de 54,2, inalterada em relação ao mês anterior.

índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, caiu 0,2%, para 96,64, depois de chegar a 96,91 na sexta-feira, o mais forte desde 13 de março.

No mercado de títulos, a curva de rendimento entre os títulos do Tesouro de 3 meses10 anos tornaram-se positivas novamente, uma mudança simbólica que pareceu ajudar a aumentar a confiança dos participantes do mercado.

4. Futuros do Dow apontam para ganhos de três dígitos

O mercado futuro dos EUA apontavam para uma abertura em alta com o Dow se movendo para um ganho de três dígitos, após uma recuperação surpreendente nos dados industriais da China e sinais de progresso nas negociações comerciais entre as duas maiores economias do mundo.

O índice blue chip futuros do Dow subia 183 pontos, ou cerca de 0,7%, os futuros do S&P 500 subiam 18 pontos, ou cerca de 0,7%, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 tinha um ganho de 71 pontos, ou aproximadamente 1%.

Na Europa, as bolsas estavam em alta nas negociações durante a metade da manhã, com todas as principais bolsas da região em território positivo. Entre os índices nacionais, o DAX da Alemanha, teve o melhor desempenho, com alta de 1%.

Mais cedo, na Ásia, os mercados fecharam em predominantemente em alta, com o Shanghai Composite ganhando mais de 2%.

5. Petróleo atinge maiores alta de 2019

No mercado de commodities, os preços do petróleo bruto subiram para os seus níveis mais altos do ano, uma vez que uma melhoria surpreendente na atividade industrial chinesa apoiou o apetite por ativos ligados ao crescimento.

Contratos futuros do petróleo bruto West Texas Intermediate subiram 58 centavos, ou cerca de 1%, ficando em US$ 60,72 o barril, nível não visto desde 12 de novembro.

Petróleo Brent teve um aumento de 1,5%

Os contratos futuros de petróleo Brent estavam cotados a US$ 68,61 por barril, um aumento de US$ 1,03, ou cerca de 1,5%.

Os preços do petróleo têm sido bem apoiados nas últimas semanas, em meio a sinais de que a produção liderada pela Opep também reduziu, assim como as sanções americanas contra a Venezuela e o Irã, que ajudaram a apertar um o mercado com excesso de oferta.

– Reuters contribuiu com esta reportagem

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , ,

Última atualização por - 01/04/2019 - 13:04

Cotações Crypto
Pela Web