Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

As 5 principais notícias do mercado internacional desta sexta-feira

31/01/2020 - 10:34
Mercados Wall Street NYSE
As bolsas do exterior operam em queda por conta do número de mortes por coronavírus ter registrado seu maior aumento diário até o momento (Imagem: REUTERS/Bryan R Smith)

As bolsas de valores estão em queda, uma vez que o número de mortes por coronavírus mostrou seu maior aumento diário até o momento.

A Amazon e a IBM estão prontas para reverter a tendência de queda após os balanços divulgados ontem.

A maioria das fábricas da China devem ficar fechadas na próxima semana, enquanto o país tenta impedir a propagação do vírus – que terá impactos na demanda por commodities e prejudicará as cadeias globais de fornecimento.

O PIB da zona do euro cresceu mais lentamente no quarto trimestre desde 2014, com as economias francesa e italiana em contração.

E Donald Trump parece pronto para uma rápida absolvição pelo Senado em seu julgamento de impeachment. Aqui está o que você precisa saber nos mercados financeiros em 31 de janeiro de 2020.

1. China permanecerá fechada na maior parte da semana que vem devido a temores de vírus

China Coronavírus Saúde Ásia
O número de mortos pelo novo coronavírus aumentou em termos absolutos, atingindo 213, com mais de 9.800 casos confirmados (Imagem: Reuters/Tyrone Siu)

O número de mortos pelo novo coronavírus aumentou em termos absolutos, atingindo 213, com mais de 9.800 casos confirmados. Novos países que relatam casos confirmados pela primeira vez que incluem a Itália e o Reino Unido. No entanto, as mortes ainda foram completamente restritas à China, e a maioria delas está confinada à região de Hubei, onde eclodiu o vírus.

Mesmo assim, o impacto na economia chinesa é grande demais para ser ignorado. As fábricas na maior parte do coração industrial da China devem ficar fechadas por uma segunda semana, quando termina o feriado de Ano Novo, atingindo a demanda por commodities e interrompendo as cadeias de suprimentos globais.

Os analistas do Goldman Sachs estimam que o surto afetará cerca de 0,4% do crescimento do PIB chinês este ano.

2. Crescimento da zona do euro enfraquece, empréstimos no Reino Unido aumentam para marcar o dia do Brexit

Reino Unido EUA
A economia da zona do euro cresceu em sua taxa mais lenta desde meados de 2014 no final do ano passado, com as economias francesa e italiana se contraindo (Imagem: REUTERS/Mike Blake)

A economia da zona do euro cresceu em sua taxa mais lenta desde meados de 2014 no final do ano passado, com as economias francesa e italiana se contraindo sob a influência de greves contra as reformas previdenciárias do presidente Macron e uma queda acentuada nas compras na Itália. Outra queda surpreendente foi nas vendas no varejo alemão no final do ano, que também contribuiu para um aumento trimestral de apenas 0,1% na produção da zona do euro, enquanto a inflação também caiu em janeiro devido aos preços mais baixos nas viagens de férias.

Houve notícias um pouco melhores do outro lado do Canal da Mancha, onde os empréstimos hipotecários no Reino Unido aumentaram em sua taxa mais alta desde o referendo para deixar a UE em 2016.

Faltou pouco para a libra atingir a alta de sete semanas em relação ao euro.

3. Ações deverão abrir em baixa à medida que os ventos contrários se fortalecem

As ações dos EUA devem abrir numa baixa acentuada depois que dados econômicos fracos da zona do euro sublinharam a força dos ventos contrários ao crescimento econômico no contexto de um coronavírus em expansão.

Os mercados subiram fortemente até o fechamento na quinta-feira, depois que a Organização Mundial da Saúde optou por não recomendar limitações no transporte internacional, mas parece provável que reduza esses ganhos na abertura de hoje.

Às 08h30 (horário de Brasília), os futuros do Dow 30 caíam 142 pontos ou 0,5%. Os futuros do S&P e futuros do Nasdaq 100 cediam.

O rendimento do título do Tesouro americano de 10 anos, que começou a semana em torno de 1,75%, está prestes a terminar em 1,56%, depois de enfrentar uma onda de aversão ao risco. Está um pouco abaixo do rendimento da fatura de três meses pelo terceiro dia consecutivo.

4. Os investimentos da Amazon são recompensados; troca de comando na IBM

As ações da Amazon.com devem abrir 10% em alta depois que a empresa divulgou uma explosão de lucros no período das festas de final de ano após o fechamento da quinta-feira.

O lucro por ação ficou 50% acima das previsões de consenso, a US$ 6,47, pois o forte investimento da empresa em remessas de um dia colheu dividendos nos meses mais importantes do ano.

Amazon Varejo
A receita operacional da Amazon Web Services continuou a crescer, embora numa taxa significativamente mais lenta (Imagem: Facebook/Amazon)

A receita operacional da Amazon Web Services continuou a crescer, embora numa taxa significativamente mais lenta, enquanto seus negócios de publicidade também geraram mais lucro. No entanto, os negócios internacionais perderam dinheiro novamente e as vendas na divisão de lojas físicas, que inclui a Whole Foods, caíram 1%.

Em outras empresas, após o encerramento do pregão da quinta-feira, a IBM anunciou que a CEO de longa data, Ginni Rometty, será substituída pelo chefe da divisão de computação em nuvem do grupo. Em resposta as ações da IBM subiram 4,6% nas negociações após o horário comercial.

5. Julgamento de impeachment definido para rápida conclusão

O presidente Donald Trump está a caminho de uma rápida absolvição em seu julgamento de impeachment, depois que um importante senador republicano sinalizou que votaria contra a permissão de novas testemunhas.

Donald Trump
O presidente Donald Trump está a caminho de uma rápida absolvição em seu julgamento de impeachment (Imagem: REUTERS/Kevin Lamarque)

O senador Lamar Alexander, do Tennessee, disse via Twitter que, embora aceitasse as afirmações dos democratas de que Trump havia pressionado o presidente ucraniano por favores políticos, retendo a ajuda militar que já havia sido aprovada pelo Congresso, ele não via isso como motivo suficiente para o impeachment.

Os comentários de Alexander tornam quase certo que o ex-conselheiro de Segurança Nacional John Bolton não será chamado a testemunhar, testemunho que poderia aumentar significativamente a pressão sobre os senadores republicanos para votar no impeachment.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 31/01/2020 - 10:35

Cotações Crypto
Pela Web