Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

As 5 principais notícias do mercado internacional desta terça-feira

18/06/2019 - 8:01
Veja as cinco notícias que rondam os mercados

Por Investing.com 

Confira as cinco principais notícias desta terça-feira, 18 de junho, sobre os mercados financeiros:

1. ECB sugere mais flexibilidade à medida que a reunião do Fed começa

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, deu sua sugestão mais clara até agora de mais estímulo em um fórum para os banqueiros centrais em Sintra, Portugal, na terça-feira.

Small Caps: Tudo o que você precisa saber

Ele indicou que, se não houvesse melhora na inflação na Zona do Euro, seriam necessários mais cortes nas taxas de juros ou aquisições de ativos.

Os comentários de Draghi chegam quando o Federal Reserve dá início à sua reunião de política de dois dias na manhã desta terça-feira.

Embora os mercados não prevejam mudanças nas taxas de juros quando a decisão for anunciada na quarta-feira, as expectativas são altas de que preocupações persistentes sobre as consequências econômicas da guerra comercial EUA-China podem levar o Fed a abrir as portas para cortes posteriores este ano.

Os futuros do fundo do Fed atualmente apostam a probabilidade de um corte de juros em julho de mais de 80%, com a probabilidade de mais dois cortes até o final do ano acima de 50%.

2. Ações sobem com as esperanças de flexibilização do banco central

O mercado de futuros europeu e americano tornaram-se positivos depois que Draghi despertou esperanças de que os bancos centrais afrouxariam a política para apoiar uma perspectiva global enfraquecida.

Euro Stoxx 50 ganha 1,21%  enquanto nos EUA, os futuros do Dowganhava 111 pontos, ou 0,43%, os futuros do S&P 500 sobe 14,37 pontos, ou 0,51%, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 em alta de 69,00 pontos, ou 0,91%.

O sentimento otimista em relação às ações não diminuiu a demanda por títulos de refúgio-seguro, uma vez que os investidores continuaram a subir os preços. O rendimento do título do Tesouro de 10 anos, que é negociado inversamente aos preços, caiu 4 pontos-base para 2,05%, seu nível mais baixo desde setembro de 2017.

3. Preços do petróleo caem pelo 2º dia antes dos dados dos estoques americanos

Os preços do petróleo caíram pelo segundo dia na terça-feira, pressionados pelas preocupações de que o crescimento econômico global está sendo atingido pela guerra comercial EUA-China e cautela diante dos dados semanais sobre estoques de petróleo bruto dos EUA.

Os Preços do petróleo caíram pelo segundo dia na terça-feira, pressionados pelas preocupações de que o crescimento econômico global está sendo atingido pela guerra comercial EUA-China

A fabricante alemã de chips Siltronic lembrou aos mercados que as as restrições americanas à China prejudicariam os negócios, alertando que as vendas do segundo trimestre seriam significativamente menores do que nos primeiros três meses do ano.

O anúncio foi um eco do alerta de lucros semelhante ao da Broadcom e levantou o espectro de uma economia global enfraquecida que provavelmente limitaria a demanda por petróleo.

Os investidores aguardam o relatório semanal do Instituto Americano de Petróleo sobre os estoques de petróleo bruto dos EUA. A leitura vem antes do relatório oficial da Administração de Informações sobre Energia. Embora as expectativas sejam de uma produção de 2,0 milhões de barris, os estoques registraram um aumento surpreendente nos dois relatórios anteriores.

As perdas de petróleo foram limitadas, no entanto, por tensões no Oriente Médio após os ataques de petroleiros da semana passada, com O presidente Donald Trump confirmou relatos na semana passada e enviou mil tropas para a região em meio a uma escalada de tensões com o Irã.

4. Boeing registra zero novos pedidos, considera mudança de nome

As ramificações dos dois acidentes fatais do The ramifications of the two fatal crashes of Boeing’s (NYSE:BA) 737 MAX da Boeing (NYSE:BA), que baniram o modelo em todo o mundo, continuaram a fazer manchetes financeiras.

A Boeing não anunciou um novo pedido para qualquer um de seus aviões no primeiro dia do Paris Air Show, enquanto a rival Airbus registrou pedidos e opções para 123 aviões, segundo a CNBC.

O diretor-presidente Dennis Muilenburg insistiu que a prioridade no Paris Air Show não seriam pedidos, mas a reconstrução da fé em sua frota.

Separadamente, depois que o diretor financeiro da Boeing, Greg Smith, disse à Bloomberg que estaria aberto a uma mudança de nome para o 737 MAX, a empresa disse rapidamente à Reuters que não estava atualmente trabalhando em planos para mudar o nome.

5. Facebook preparado para lançamento da Libra com carteira digital Calibra

O Facebook (NASDAQ:FB) anunciou mais detalhes nesta terça-feira sobre o tão aguardado lançamento de uma moeda digital chamada Libra, que deve entrar em operação no primeiro semestre de 2020.

O Facebook anunciou mais detalhes nesta terça-feira sobre o tão aguardado lançamento de uma moeda digital chamada Libra, que deve entrar em operação no primeiro semestre de 2020

Embora a moeda de Libra em si não seja administrada pelo Facebook, a empresa dirigida por Mark Zuckerberg vai liderar um consórcio destinado a preparar o lançamento. Esse grupo incluirá as empresas de pagamentos Visa (NYSE:V), Stripe and PayPal (NASDAQ:PYPL) para facilitar a aceitação enquanto outras empresas de tecnologia como a eBay (NASDAQ:EBAY), Lyft (NASDAQ:LYFT), Uber (NYSE:UBER) ou Spotify (NYSE:SPOT)), também são relatados como estando a bordo.

O Facebook buscará lucrar com o lançamento com uma nova subsidiária chamada Calibra, uma carteira digital projetada para armazenar e trocar a Libra.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , ,

Última atualização por Bruno Andrade - 18/06/2019 - 8:08

Cotações Crypto
Pela Web