Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

As ações de varejo estão caras demais? Para a XP, não

23/01/2020 - 14:29
A Lojas Renner é uma das top picks do setor para a XP Investimentos por ser uma das empresas varejistas com maior visibilidade de resultados

A valorização de 35% das ações de varejo nos últimos dois meses levou muitos investidores a questionar se os papéis não estariam sendo negociados a preço excessivos. Isso porque o setor registra atualmente um múltiplo preço sobre lucro médio em 12 meses de 27,5 vezes (excluindo o Magazine Luiza (MGLU3)), 40% acima da média de cinco anos.

Mesmo com a elevação dos papéis, a XP Investimentos defende que as ações não estão caras.

“Os múltiplos atuais refletem as altas expectativas dos investidores e, portanto, deixam claro que há pouca margem para erro por parte das empresas”, afirma o analista Pedro Fagundes.

Somado a isso está a melhora do prêmio de risco do setor, caracterizado pela redução das taxas de juros e do risco-país – o que, consequentemente, levou à queda do custo de oportunidade.

“Apesar da alta expressiva dos preços das ações do setor de varejo, o prêmio de risco na realidade hoje é mais alto do que aquele observado 12 meses atrás”, pontua Fagundes. “Nossa visão, mostra que a expansão de múltiplos dessa vez está ocorrendo de maneira mais sustentável. Dessa vez, ela está apoiada em fatores estruturais – mais especificamente, a combinação de taxas de juros mais baixas por mais tempo, inflação controlada e retomada do crescimento econômico”.

Top picks

A corretora mantém sua visão otimista para o varejo brasileiro, mas tem preferência por empresas com forte perspectiva de crescimento, como Via Varejo (VVAR3), e/ou maior visibilidade de resultados, como Vivara (VIVA3) e Lojas Renner (LREN3).

“Embora continuemos vendo as ações do Grupo Pão de Açúcar (PCAR4) e da C&A (CEAB3) negociando a múltiplos descontados (respectivamente, 17,7 vezes e 20,7 vezes o preço sobre o lucro para o fim de 2020), esperamos que os resultados de curto prazo das duas empresas sejam relativamente mais fracos e, portanto, recomendamos cautela”, explica Fagundes.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Seguindo a mesma linha de raciocínio, a XP tem recomendação neutra para as ações da B2W (B2W), Carrefour Brasil (CRFB3), Lojas Americanas (LAME4) e Magazine Luiza.

Em relação aos papéis da Via Varejo, Vivara e Lojas Renner, a recomendação é de compra, com preços-alvos de, respectivamente, R$ 17, R$ 38 e R$ 66.

Última atualização por Diana Cheng - 23/01/2020 - 14:31