Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

As perguntas sem respostas por trás do novo aplicativo de Jair Bolsonaro

Renan Nunes
28/01/2022 - 12:29
Bolsonaro TV
Lançamento de aplicativo é uma tentativa de Bolsonaro para unificação de informações para sua base eleitoral (Imagem: Captura de tela)

A poucos meses das eleições, o presidente Jair Bolsonaro (PL) divulgou nesta segunda-feira (24) o lançamento do aplicativo “Bolsonaro TV”. O “novo aplicativo de informações” reunirá todas as mensagens, fotos e vídeos publicadas pela família Bolsonaro em um só lugar.

Ao acessar o aplicativo, o usuário poderá abrir as publicações em suas próprias redes sociais e até mesmo compartilhá-las diretamente do app. Apesar dos planos de disponibilizar as redes de todos os membros da família, até o momento, apenas o perfil do próprio presidente está disponível.

Nos termos de uso e privacidade do aplicativo, o responsável pelo programa é Rogerio Cupti de Medeiros Junior, atual assistente do gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Não há informações sobre qual empresa foi responsável pelo desenvolvimento tecnológico da aplicação.

Bolsonaro TV
O aplicativo “Bolsonaro TV” permitirá o acompanhamento simultâneo das redes sociais de toda família Bolsonaro (Imagem: Captura de tela)

Além disso, os termos de uso também isentam o aplicativo de Bolsonaro de qualquer responsabilidade sobre os conteúdos transmitidos na plataforma.

“Os conteúdos transmitidos pelos aplicativos tais como a transmissão da programação de rádios AM, FM, programações televisivas e afins são de responsabilidade de seus idealizadores. A Bolsonaro TV isenta-se de qualquer responsabilidade direta ou indireta sobre estes conteúdos e o acesso aos mesmos é facultativo ao usuário”, diz trecho do documento.

Falta de informações

Na quinta-feira (25), um dia após o anúncio do lançamento de aplicativo, Partido Democrático Trabalhista (PDT) protocolou uma medida cautelar junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a fim de obter mais informações sobre o desenvolvimento de aplicativo e se houve o investimento de dinheiro público em sua realização.

“Diante desse gap informativo, os canais de comunicação solicitaram informações ao Planalto sobre o financiamento do aplicativo, especificamente para saber se houve a utilização de dinheiro público na produção do aplicativo, bem como sobre o montante que foi aplicado”, destacou o pedido de legenda.

TSE
Medida cautelar foi enviada ao TSE pelo PDT na tentativa de obter mais informações sobre o desenvolvimento do aplicativo (Imagem: Shutterstock/Diego Grandi)

Com a aproximação das eleições, o PDT de Ciro Gomes se preocupa com a articulação de estratégias digitais para disseminação de fake news pelo presidente e sua base eleitoral.

“A unificação de informações sobre a família Bolsonaro potencializará a difusão do arsenal de fake news arquitetado pelo presidente da República e por todos aqueles da sua estirpe, em ordem a macular a integridade do regime democrático”.

De acordo com a assessoria de imprensa do TSE, a medida cautelar ainda está sendo processada pelo tribunal e não tem previsão de quando irá ao plenário da corte. “O que cabe aos partidos, como feito pelo PDT, é provocar o TSE, as medidas a partir daí serão tomadas pelos órgãos competentes”, declarou.

O Money Times solicitou esclarecimentos à Secretaria Especial de Comunicação Social do Planalto, mas não obteve respostas até o momento.

Última atualização por Renan Nunes - 09/02/2022 - 18:00

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado de tecnologia?
Receba toda sexta-feira as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto