Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Ascensão das fintechs: São Paulo é o quarto maior ecossistema do mundo

29/07/2021 - 20:15
Kinvo Fintech Investimentos
E a aliança entre grandes empresas e startups de tecnologia e finanças também aumentou, especialmente para a cidade de São Paulo (Imagem: Divulgação/Kinvo)

Com a ascensão do digital, as fintechs – empresas que misturam tecnologia e finanças – conquistaram o mercado. A adesão dos brasileiros às marcas cresceu consideravelmente nos últimos anos, especialmente para os novos bancos digitais, como Nubank, Banco Original e Next.

E a aliança entre grandes empresas e startups de tecnologia e finanças também aumentou, especialmente para a cidade de São Paulo.

Dados do relatório 2021 Global Fintech Rankings (Rankings Globais de Fintechs de 2021), feito pela Findexable em parceria com a Mambu, empresa alemã que oferece soluções bancárias em nuvem, mostram que o aumento veio principalmente durante a pandemia em todo o mundo.

“As fintechs são empresas de tomada de decisão ágil, que atendem necessidades muito variadas de clientes do setor financeiro e estão revolucionando esses serviços, que se tornam cada vez mais fáceis, rápidos e simples”, destaca Sergio Constantini, diretor-geral da Mambu no Brasil, em comunicado à imprensa.

São Paulo e o envolvimento com as fintechs

No Brasil, o cenário foi ainda mais promissor: o país atingiu a marca de maior ecossistema de fintechs na América Latina. No ranking global, o Brasil ocupa a 14ª colocação – cinco posições à frente do registrado em 2019. Entre os cinco primeiros colocados, estão Estados Unidos, Reino Unido, Israel, Singapura e Suíça, respectivamente.

Se o Brasil subiu tanto no comparativo anual quanto à presença dessas empresas, a terra da garoa foi uma das principais responsáveis por esse sucesso.

A capital paulista subiu uma posição em relação a 2019 e, em 2020, tornou-se o quarto maior ecossistema de fintechs do mundo, atrás apenas de São Francisco (EUA), Londres (Inglaterra) e Nova York (EUA).

O avanço foi tão importante que São Paulo ficou à frente de cidades bastante conhecidas por seu apelo tecnológico, como Tel Aviv (Israel), Berlim (Alemanha), Boston (EUA) e Los Angeles (EUA). Com maior espaço para criação e um aporte ainda maior para fazer contatos, as fintechs encontraram na cidade um espaço de fixação e crescimento interessantes aos negócios.

É também esse o motivo pelo qual a maior parte dos bancos digitais tem sua sede em São Paulo. O Nubank, uma das mais populares fintechs do país, tem sua sede na Avenida Rebouças, por exemplo.
Fintechs e suas avaliações bilionárias

A nível mundial, até mesmo o número de fintechs unicórnios aumentou em 2021. Foram pelo menos 47 novas startups privadas, avaliadas em mais de R$ 1 bilhão, o que mostra como o mercado está aquecido, apesar da Covid-19.

Vale destacar que o montante investido nas fintechs subiu de US$ 199 bilhões para US$ 440 bilhões, o que também favorece que elas tragam inovações a outros setores, como o de gás para o comércio, por exemplo, nos próximos anos.

Leia mais sobre: , , ,

Última atualização por Renan Dantas - 29/07/2021 - 20:15

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado de tecnologia?
Receba toda sexta-feira as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto