Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Ásia: mercado acionário da China fecha na máxima de 6 semanas por acordo comercial

16/12/2019 - 7:48
Ásia Mercados
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 0,49% (Imagem: Reuters/Issei Kato)

O mercado acionário da China fechou na máxima de seis semanas nesta segunda-feira, com os investidores comemorando o acordo comercial preliminar com os Estados Unidos e dados favoráveis que indicam resiliência na segunda maior economia do mundo.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 0,49%, enquanto o índice de Xangai fechou com ganho de 0,56%, maior nível de fechamento desde 8 de novembro.

Os EUA e a China deram um alívio em sua guerra comercial na sexta-feira, anunciando a “fase um” de um acordo que reduz algumas tarifas dos EUA em troca do que autoridades dos EUA disseram ser um grande salto nas compras chinesas de produtos agrícolas norte-americanos e outros.

O acordo vai quase dobrar as exportações dos EUA para a China nos próximos dois anos e está “totalmente feito” apesar da necessidade de tradução e revisões dos textos, disse no domingo do representante do Comércio dos EUA, Robert Lighthizer.

Em relação à atividade chinesa, o crescimento dos setores industrial e de varejo da China superaram as expectativas em novembro.

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,29%, a 23.952 pontos.

Em Hong Kong, o índice HANG SENG caiu 0,65%, a 27.508 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,56%, a 2.984 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,49%, a 3.987 pontos.

Em Seul, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,10%, a 2.168 pontos.

Em Taiwan, o índice TAIEX registrou alta de 0,10%, a 11.939 pontos.

Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,25%, a 3.206 pontos.

Em Sydney o índice S&P/ASX 200 avançou 1,63%, a 6.849 pontos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Rafael Borges - 16/12/2019 - 7:48