Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

AT&T não consegue encontrar comprador para DirecTV na América Latina

09/09/2020 - 13:38
AT&T
O problema com a Vrio se soma aos grandes desafios que a AT&T enfrenta para levantar recursos e pagar dívidas com a venda de ativos não essenciais em um mercado difícil (Imagem: Facebook/AT&T)

A AT&T tem encontrado dificuldade para atrair o interesse de potenciais compradores para a Vrio Corp., sua divisão de TV por satélite em crise na América Latina. A operadora tem tentado vender a unidade há pelo menos quatro meses, de acordo com pessoas a par da situação, que falaram sob anonimato.

O problema com a Vrio se soma aos grandes desafios que a AT&T enfrenta para levantar recursos e pagar dívidas com a venda de ativos não essenciais em um mercado difícil. A AT&T não quis comentar.

A Vrio faz parte de uma lista crescente de ativos em análise ou com propostas para a venda. O novo CEO da AT&T, John Stankey, busca dinamizar a empresa com o desinvestimento em ativos não essenciais incorporados na era de grandes aquisições.

Desde que Stankey assumiu o cargo em julho, os negócios que a empresa tem explorado para vender incluem a DirecTV, o serviço de TV por satélite também em semelhante declínio nos EUA; a Xandr, unidade de publicidade digital; e o Crunchyroll, serviço de streaming de anime. A AT&T recentemente tirou sua divisão de jogos Warner Bros. Interactive Entertainment do mercado.

A Vrio, que consiste nas operações da DirecTV da AT&T na América Latina e partes do Caribe, tem sido um desafio desde que a AT&T comprou a empresa junto com o restante da DirecTV em 2015. Meses após o fechamento do negócio, a AT&T registrou perdas contábeis de US$ 1,1 bilhão com as operações da DirecTV venezuelana devido à instabilidade política no país. Em maio deste ano, a AT&T fechou a operação da DirecTV na Venezuela.

Em 2018, a AT&T desistiu do plano de vender uma parte da Vrio por meio de uma oferta pública inicial, mesmo depois de reduzir o número de ações em oferta e cortar o preço-alvo.

No segundo trimestre, incluindo o fechamento da DirecTV na Venezuela, o total de assinantes da Vrio caiu 21%, para 10,7 milhões, em relação a 13,5 milhões um ano antes.

Com isso, a receita de serviços encolheu 27%, para US$ 752 milhões, e a divisão registrou prejuízo operacional de US$ 79 milhões no primeiro semestre de 2020, em comparação com um ganho de US$ 18 milhões no mesmo período do ano passado.

Os números dificultam a definição do preço adequado para a Vrio por interessados na compra da empresa. A desvalorização do ativo tornou a tarefa difícil até mesmo para a AT&T.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 09/09/2020 - 13:38