Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Azul vende participação na TAP ao governo de Portugal

03/07/2020 - 10:35
TAP Air Portugal
Ambas as partes chegaram a um acordo para permitir a injeção de capital vital na empresa (Imagem: YouTube/TAP Air Portugal)

A Azul (AZUL4) anunciou nesta sexta-feira (3) que venderá a sua participação indireta de 6% na TAP por aproximadamente R$ 65 milhões ao governo português, que deseja assumir o controle da empresa para evitar a estatização em larga escala.

Ambas as partes chegaram a um acordo para permitir a injeção de capital vital na empresa. Além da venda de participação, o negócio elimina o direito de conversão dos bônus seniores detidos pela Azul no montante correspondente a € 90 milhões e com vencimento em 2026.

“Como muitas outras companhias em todo o mundo, a TAP foi severamente impactada pela crise da pandemia de covid-19. Com a ajuda fornecida pelo governo português, seremos capazes de garantir a continuação da TAP e manter a integridade de nosso investimento”, afirmou John Rodgerson, CEO da companhia aérea.

O acordo elimina o direito de conversão dos bônus seniores detidos pela Azul no montante correspondente a € 90 milhões e com vencimento em 2026 (Imagem: REUTERS/Sergio Moraes)

A Azul ressaltou que todas as demais condições contratuais dos bônus seniores serão mantidas, o que inclui o status de credor sênior, a taxa de juros anual de 7,5% e o direito à constituição das garantias previstas nos respectivos termos e condições, como o programa de fidelidade da TAP.

A transação está sujeita às aprovações corporativas exigidas pela Azul, sendo uma delas a votação pelos acionistas na assembleia geral extraordinária (AGE).

Atualmente, o Portugal detém uma participação de 50% na TAP. O consórcio Atlantic Gateway, que tem David Neeleman e Humberto Pedrosa como sócios, possui uma fatia correspondente a 45%. Neeleman deixará de ser acionista da empresa, enquanto Pedrosa continuará como investidor.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Diana Cheng - 03/07/2020 - 10:35