BusinessTimes

B3 (B3SA3) registra queda de 11,1% no volume de negociações entre dezembro e janeiro

14 fev 2024, 19:17 - atualizado em 14 fev 2024, 19:17
B3 B3SA3 queda volume médio financeiro diário janeiro 2024 resultados operacionais bolsa valores brasil
Bolsa sem fundo: entre junho de 2023 e janeiro de 2024, volume financeiro médio diário da B3 caiu de R$ 30,5 bilhões para R$ 22,5 bilhões (Imagem: Diana Cheng/Money Times)

A B3 (B3SA3), dona da Bolsa brasileira, registrou queda de 11,1% no volume financeiro médio diário de negociações, no segmento de ações, na comparação de janeiro com dezembro. A média diária de negócios baixou de R$ 25,3 bilhões para R$ 22,5 bilhões no período. Na comparação com janeiro de 2023, quando a média era de R$ 25,5 bilhões, o tombo foi um pouco maior: 11,9%.

Com isso, janeiro é o segundo mês consecutivo de recuo no volume total de negócios da B3, no segmento de ações. Quando se considera o desempenho da companhia nos últimos meses, o quadro fica ainda pior. Desde junho de 2023, o volume diário apresentou cinco quedas mensais. Para se ter uma ideia do tombo total, basta lembrar que, em junho, o volume diário negociado era de R$ 30,5 bilhões.

B3 (B3SA3): Investidores pessoa física voltam a conta-gotas para o mercado de ações

Em janeiro, o mercado à vista de ações puxou a queda, ao encolher 10,8% no confronto com dezembro, baixando de R$ 24 bilhões para R$ 21,4 bilhões. Os outros dois segmentos que compõem o mercado de ações da B3 (mercado a termo e de futuros; e mercado de opções) apresentaram fortes altas, mas, por representarem um volume bem menor de negócios diários, foram incapazes de neutralizar o tombo do mercado à vista.

Volume financeiro médio diário de negociações na B3:

Mês Variação (%)* Volume Médio Diário (R$ bi)
jan/24 -11,1 22,5
dez/23 -7,9 25,3
nov/23 18,4 27,5
out/23 -0,5 23,2
set/23 -8,3 23,3
ago/23 2,3 25,4
jul/23 -18,5 24,9
jun/23 12,6 30,5
*sobre o mês imediatamente anterior

Evolução do número de CPFs na B3:

Mês Investidores (CPFs individuais) em milhões Variação (%)*
jan/24 5,03 1,6
dez/23 4,95 0,8
nov/23 4,91 0,4
out/23 4,89 0,8
set/23 4,85 1
ago/23 4,8 -10,2
jul/23 5,36 0,7
jun/23 5,32 0,4
*sobre o mês imediatamente anterior

Se o volume financeiro aponta para baixo, o número de investidores está crescendo lentamente, após o tombo de 10% entre julho e agosto do ano passado. Em janeiro, segundo a B3, havia 5,031 milhões de CPFs individuais cadastrados. O número é 1,6% maior que os 4,953 milhões de dezembro. Apesar disso, ainda representa uma queda de 3,7% sobre janeiro do ano passado.

Veja os destaques operacionais de janeiro, divulgados pela B3 nesta Quarta-Feira de Cinzas (14):

Diretor de Redação do Money Times
Ingressou no Money Times em 2019, tendo atuado como repórter e editor. Formado em Jornalismo pela ECA/USP em 2000, é mestre em Ciência Política pela FLCH/USP e possui MBA em Derivativos e Informações Econômicas pela FIA/BM&F Bovespa. Iniciou na grande imprensa em 2000, como repórter no InvestNews da Gazeta Mercantil. Desde então, escreveu sobre economia, política, negócios e finanças para a Agência Estado, Exame.com, IstoÉ Dinheiro e O Financista, entre outros.
Linkedin
Ingressou no Money Times em 2019, tendo atuado como repórter e editor. Formado em Jornalismo pela ECA/USP em 2000, é mestre em Ciência Política pela FLCH/USP e possui MBA em Derivativos e Informações Econômicas pela FIA/BM&F Bovespa. Iniciou na grande imprensa em 2000, como repórter no InvestNews da Gazeta Mercantil. Desde então, escreveu sobre economia, política, negócios e finanças para a Agência Estado, Exame.com, IstoÉ Dinheiro e O Financista, entre outros.
Linkedin