Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Banco Central do Japão devem elevar projeção de crescimento para próximo ano fiscal, dizem fontes

13/01/2021 - 8:57
BoJ Banco Central do Japão
“Existe muita incerteza e os riscos são negativos. Mas as condições não se deterioraram o suficiente para mudar o cenário econômico básico do Banco do Japão”, disse uma das fontes (Imagem: Reuters/Kim Kyung-Hoon)

O banco central do Japão deve revisar ligeiramente para cima sua estimativa econômica para o próximo ano fiscal na esperança de que o pacote de estímulo do governo vai aliviar os danos provocados pelo estado de emergência adotado para combater a Covid-19, disseram fonte familiarizadas com o pensamento do Banco do Japão.

Em uma revisão trimestral de suas projeções a ser divulgada na próxima semana, o banco central também deve manter sua visão de que a terceira maior economia do mundo caminha para uma recuperação moderada, disseram três fontes sob condição de anonimato.

Já tendo prorrogado no mês passado uma série de medidas para aliviar o aperto de financiamento para empresas afetadas pela pandemia de coronavírus, o Banco do Japão não deve aumentar o estímulo na reunião de política monetária de 20 e 21 de janeiro, disseram as fontes.

O banco central, entretanto, deve alertar sobre o aumento dos riscos das novas medidas de estado de emergência, que devem esfriar o consumo, disseram elas.

“Existe muita incerteza e os riscos são negativos. Mas as condições não se deterioraram o suficiente para mudar o cenário econômico básico do Banco do Japão”, disse uma das fontes, em uma visão repetida por duas outras.

O governo disse na quarta-feira que vai ampliar o estado de emergência limitado que declarou para a área de Tóquio na semana passada para outras sete províncias, ampliando as chances de outra recessão.

Nas projeções divulgadas em outubro, o banco central estima que a economia vai expandir 3,6% no próximo ano fiscal, depois de contração estimada de 5,5% para o ano anterior.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 13/01/2021 - 8:57