Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Banco Central mais perto de abrir a pasta do “Plano B”

Gustavo Kahil
12/12/2016 - 17:39

Copom

A continuada queda nas projeções para a inflação e o desempenho da economia em 2017 podem abrir o caminho para o “Plano B” do Banco Central. Ou seja, acelerar os cortes esperados de 0,5 ponto percentual da Selic para um ritmo de 0,75 p.p. O relatório Focus do Banco Central divulgado hoje mostra a persistência da queda nas expectativas para o IPCA (4,9%) e PIB (0,7%).

Receba o Giro Money Times grátis em seu email

Em discurso hoje em São Paulo, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, reiterou que o a instituição é “é sensível ao nível de atividade” e que leva em consideração essa informação no processo decisório.

“Em primeiro lugar, a atividade econômica é uma das variáveis incluídas nos seus modelos proprietários, e, por isso, ela afeta suas projeções de inflação. Segundo, a queda na atividade econômica é vista como um custo da desinflação e é levada em consideração nas decisões de política econômica. Essa ponderação é, inclusive, um princípio: a “flexibilidade” nos regimes de metas para inflação. E esse princípio também se aplica ao regime brasileiro”, disse Goldfajn.

Planos

O economista-chefe do banco Safra, Carlos Kawall, reiterou hoje a estimativa abaixo do consenso para o juro a 9,75% até o final do ano que vem. “Em relação ao ritmo de afrouxamento, o plano A do Copom parece ser nesse momento um corte de 50 pb na reunião de janeiro, nosso call. Se, no entanto, persistirem os riscos de contração do PIB em 2017, sugerindo continuidade da recessão, não descartamos uma intensificação do corte para 75 pontos”, explica o banco.

Última atualização por - 05/11/2017 - 14:08

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto