Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Bezos anuncia nova era para Amazon com troca de comando

03/02/2021 - 17:42
Fundador da Amazon, Jeff Bezos
Bezos passa o controle do dia a dia para Andy Jassy, que há muito tempo comanda a Amazon Web Services (Imagem: REUTERS/Clodagh Kilcoyne)

Jeff Bezos tem uma formulação sobre portas de mão única e portas de mão dupla – decisões que são irreversíveis e permanentes e outras que sempre podem ser desfeitas. Atravessando o que quase certamente é uma porta de mão única na terça-feira, Bezos disse que vai renunciar como CEO da Amazon.com e se tornar presidente do conselho ainda neste ano.

Bezos passa o controle do dia a dia para Andy Jassy, que há muito tempo comanda a Amazon Web Services, uma divisão de rápido crescimento que mudou quase sozinha a forma como as empresas compram a tecnologia usada em seus negócios.

Com isso, chega-se pelo menos ao fim parcial de uma das corridas mais épicas da história dos negócios modernos. No entanto, a mudança de Bezos parece, de várias maneiras, natural e até mesmo inevitável. Nos últimos 25 anos, o fundador da Amazon, agora com 57 anos, liderou a empresa durante talvez o período mais fértil de qualquer companhia americana.

A Amazon no início era apenas uma ideia no hedge fund de Wall Street D.E. Shaw & Co., onde Bezos era vice-presidente; na época, era uma livraria online e uma pontocom de sucesso no final dos anos 1990. Bezos então resgatou a empresa do colapso da Internet formulando e guiando invenções como o Kindle, Amazon Prime e AWS. Na última década, ele pilotou a Amazon com uma capitalização de mercado de US$ 1,7 trilhão, onde atualmente ocupa o mesmo ar rarefeito de US$ 1 trilhão da Microsoft e Apple.

Mas a decisão de Bezos de deixar o cargo também reflete uma realidade desconfortável para uma das pessoas mais ricas do mundo: as paredes de seu império altamente compartimentado estão ruindo há algum tempo. Está cada vez mais difícil ser Jeff Bezos (pelo menos para os padrões de Bezos).

Ele comanda um conjunto de propriedades que abrange não apenas a Amazon, mas o The Washington Post, várias instituições filantrópicas e uma empresa espacial, a Blue Origin, que está muito atrás de sua principal rival, a Space Exploration Technologies, de Elon Musk.

A Blue Origin, que está muito atrás de sua principal rival, a Space Exploration Technologies, de Elon Musk (Imagem: REUTERS/Brian Snyder)

Considere as formas como os vários ativos de Bezos colidiram nos últimos anos. Seu controle do The Washington Post irritava constantemente o último presidente dos EUA e, sem dúvida, custou à Amazon o contrato de computação em nuvem JEDI de US$ 10 bilhões do Pentágono, que o Departamento de Defesa controlado por Donald Trump concedeu à Microsoft.

Quando viajou para a Índia no início de 2020, o primeiro-ministro Narendra Modi não quis se encontrar com Bezos e uma autoridade criticou a cobertura do país pelo The Washington Post.

Sindicalistas protestam constantemente contra o tratamento da força de trabalho de colarinho azul da Amazon e periodicamente aparecem na frente de casas de Bezos e, uma vez, em uma decisão não muito bem pensada, com uma guilhotina em frente à sua mansão.

Quando Bezos e sua companheira, Lauren Sánchez, começaram a procurar organizações filantrópicas climáticas no ano passado para começar a doar os primeiros US$ 10 bilhões do Bezos Earth Fund, algumas organizações estavam céticas quanto à relação da Amazon com seus trabalhadores de linha de frente e hesitantes em aceitar a generosidade de Bezos.

Muitas das críticas feitas contra Bezos e seu império são razoáveis e podem ser abordadas. Mas o recurso mais restrito na teia de participações conflitantes de Bezos é seu próprio tempo, e isso não pode ser facilmente reconciliado.

Jeff Bezos AMZN
Muitas das críticas feitas contra Bezos e seu império são razoáveis (Imagem: Reuters/Clodagh Kilcoyne)

Ele costumava passar parte das quartas-feiras e fins de semana na Blue Origin, sua empresa espacial com sede em Kent, Washington. Mas isso pode não ser mais suficiente. A Blue Origin foi fundada dois anos antes que a SpaceX, mas até agora tem pouco a mostrar, apesar do fato de Bezos financiar a empresa vendendo US$ 1 bilhão de suas ações na Amazon todos os anos.

Em janeiro, a Blue Origin lançou um voo de teste bem-sucedido do New Shepard, um foguete que levará turistas que pagarão pela viagem até a borda do espaço suborbital. A empresa espera enviar pessoas em uma missão em meados do ano, segundo uma pessoa com conhecimento dos planos da empresa que pediu para não ser identificada.

O site da Blue Origin proclama: “Não estamos em uma corrida e haverá muitos players neste esforço humano de ir ao espaço”.

Mas, é claro, praticamente todos na indústria espacial, incluindo os da SpaceX e até mesmo da Blue Origin, reconhecem que Musk está voando em círculos ao redor de Bezos. A SpaceX voa regularmente para a órbita e para a Estação Espacial Internacional e acaba de anunciar planos para colocar civis pagantes em órbita.

Em seu e-mail para funcionários da Amazon na terça-feira, Bezos disse que deixar o cargo lhe dará mais tempo para se concentrar em “outras paixões”, incluindo a Blue Origin. “Nunca tive tanta energia e não se trata de me aposentar”, escreveu Bezos.

Há outra razão pela qual Bezos pode querer se afastar do serviço ativo na Amazon: as coisas daqui em diante poderiam se tornar muito menos divertidas. A Amazon acaba de registrar US$ 100 bilhões em vendas trimestrais pela primeira vez. Chegar a US$ 200 bilhões pode não ser um empreendimento tão satisfatório.

Existem empresas complicadas e em desenvolvimento para supervisionar, como a Amazon Marketplace, com seu grupo de comerciantes insatisfeitos que vendem na Amazon.com e reclamam constantemente de fraude e concorrência desleal de vendedores estrangeiros.

Também existem desafios regulatórios surgindo em Washington e Bruxelas. Vários estados dos EUA, assim como a Comissão Federal de Comércio, estão examinando a conduta da Amazon, embora o status dessas investigações não seja claro.

Quando Bezos prestou depoimento virtual em julho passado ao subcomitê antitruste da Câmara dos Deputados dos EUA ao lado Tim Cook, Mark Zuckerberg e Sundar Pichai, se saiu perfeitamente bem, mas parecia que preferia fabricar foguetes ou fazer qualquer outra coisa.

Bruxelas Bélgica União Europeia
Também existem desafios regulatórios surgindo em Washington e Bruxelas (Imagem: Reuters/Johanna Geron)

Com Jassy, de 53 anos, a Amazon agora tem um líder talentoso e disciplinado que se sai bem sob os holofotes e representa um alvo um tanto mais humilde para adversários políticos da Amazon. Jassy foi a primeira “sombra” de Bezos, ou assistente técnico, na empresa.

Recém-graduado pela Harvard Business School, Jassy deixou sua primeira marca no fundador no final dos anos 90 ao acertá-lo inadvertidamente na cabeça com um remo de caiaque durante um jogo recreativo. Mais recentemente, liderou a AWS a uma taxa anual de vendas de US$ 50 bilhões, um feito extraordinário para uma empresa que tem apenas 15 anos.

Jassy internalizou totalmente a filosofia operacional de Bezos e suas antigas crenças sobre a obsessão no cliente, a visão de longo prazo e a necessidade de constante autoescrutínio e mudança.

“É realmente difícil construir um negócio que se sustente por um longo período”, disse Jassy no palco virtual na conferência AWS Re: Invent em dezembro passado. “Para fazer isso, você terá que se reinventar muitas vezes.”

Bezos prometeu aos funcionários que pretende permanecer ativo na empresa e “concentrar minhas energias e atenção em novos produtos e iniciativas iniciais”, assim como fez durante os primeiros dias da Alexa e do Kindle.

Brian Olsavsky, diretor financeiro da Amazon, disse em teleconferência com repórteres que Bezos “estará envolvido em muitas grandes questões e de mão única”, o tipo de decisões praticamente irreversíveis que incluem grandes aquisições.

Sem dúvida, isso é um conforto para os investidores, que expressaram sua satisfação com a transição ordenada, resistindo a uma onda vendedora e mantendo as ações da Amazon relativamente estáveis quando o mercado abriu na quarta-feira. Se há uma coisa que aprenderam sobre Bezos ao longo dos últimos 25 anos é confiar que ele sabe exatamente por qual porta passar na hora certa.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Bruno Andrade - 03/02/2021 - 17:42

Cotações Crypto
Pela Web