Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Bezos, Zuckerberg e Musk ganharam US$ 115 bilhões neste ano

01/08/2020 - 10:03
Mark Zuckerberg
Acumulação impressionante de dinheiro no setor de tecnologia é incomparável em velocidade e escala (Imagem: Facebook/Mark Zuckerberg)

A mensagem de Jeff Bezos: as grandes empresas de tecnologia não são tão poderosas. Mas a mensagem de sua fortuna pessoal indica o contrário.

Enquanto Bezos e três outros magnatas da tecnologia defendem seus negócios em relação a preocupações antitruste em audiência no Congresso dos EUA na quarta-feira, o rápido crescimento de suas fortunas fornece uma medida impressionante do poder econômico de suas empresas.

O fundador da Amazon.com viu seu patrimônio líquido subir US$ 63,6 bilhões neste ano. Em um único dia neste mês, ganhou US$ 13 bilhões, uma quantia sem precedentes. O homem mais rico do mundo está agora à beira de outro recorde: uma fortuna superior a US$ 200 bilhões, segundo o Índice de Bilionários Bloomberg.

Mark Zuckerberg do Facebook, que também participa da audiência, ficou US$ 9,1 bilhões mais rico neste ano, colocando sua fortuna ao alcance do status de Bezos e de Bill Gates.

A acumulação impressionante de dinheiro no setor de tecnologia é incomparável em velocidade e escala. Nenhum outro grupo de executivos prosperou em tal grau. De fato, as pessoas mais ricas do mundo estão ficando ainda mais ricas e de forma mais rápida, pois a pandemia de coronavírus transforma a economia global e gera cada vez mais atividade online.

Economia digital

“Movemos a economia de tijolo e argamassa para uma economia online de forma drástica”, disse Luigi Zingales, professor de finanças da Escola de Negócios Booth da Universidade de Chicago. “Provavelmente, a mesma coisa teria acontecido em um longo período. Agora está acontecendo em semanas, em vez de anos.”

A riqueza coletiva de bilionários de tecnologia no índice da Bloomberg, um ranking das 500 pessoas mais ricas do mundo, quase dobrou desde 2016, de US$ 751 bilhões para US$ 1,4 trilhão atualmente. É o ritmo mais rápido do que em qualquer outro setor.

Sete das dez pessoas mais ricas do mundo obtêm a maior parte de sua fortuna com participações em tecnologia, com um patrimônio líquido combinado de U$ 666 bilhões, um aumento de US$ 147 bilhões de dólares desde janeiro.

Os grandes vencedores até agora em 2020 incluem Elon Musk, cujo patrimônio líquido mais do que dobrou, para US$ 69,7 bilhões, devido à valorização das ações da Tesla.

Entre os 10 primeiros, apenas dois viram suas fortunas encolherem em 2020: o magnata do luxo Bernard Arnault e Warren Buffett, da Berkshire Hathaway. Enquanto o setor de tecnologia avançou, mais de 200 dos 500 bilionários rastreados pela Bloomberg perderam dinheiro neste ano.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 01/08/2020 - 19:08