Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

BHP pode elevar exportações de minério de ferro de olho na China

28/04/2020 - 8:38
Minério de Ferro Mineração Commodities Exportações Comércio Portos
A maior mineradora do mundo pode elevar os embarques das operações em Pilbara para até 330 milhões de toneladas por ano (Imagem: Reuters/Stringer)

A BHP vai discutir um plano na Austrália para potencialmente aumentar as exportações de minério de ferro, sua principal matéria-prima, um sinal otimista para o cenário da demanda em meio à crise econômica global causada pelo coronavírus.

A maior mineradora do mundo pode elevar os embarques das operações em Pilbara para até 330 milhões de toneladas por ano, dependendo das condições do mercado, de acordo com uma pessoa a par das propostas. A BHP exportou cerca de 270 milhões de toneladas no último ano fiscal.

O plano de elevar a capacidade de exportação – e o investimento necessário para qualquer expansão – destaca a força de grandes mineradoras, mesmo quando outros setores enfrentam uma recessão iminente. A sólida demanda pelo insumo usado na fabricação de aço na China, o maior mercado, sustenta os lucros, e há uma forte perspectiva de longo prazo para materiais de alta qualidade, de acordo com a BHP.

Garantir a aprovação de reguladores para elevar a capacidade daria à BHP maior flexibilidade para aumentar e diminuir os embarques se necessário, e não indica necessariamente nenhuma intenção de inundar o mercado transoceânico com mais minério, segundo Hui Heng Tan, analista do Marex Spectron Group. “Esse anúncio nos lembra da crescente necessidade de as empresas se adaptarem às condições prevalecentes rapidamente.”

Produtores australianos em grande parte não conseguiram responder rapidamente durante a crise de fornecimento de 2019, quando o rompimento da barragem em Brumadinho reduziu a oferta do Brasil.

A BHP também planeja investir outros 300 milhões de dólares australianos (US$ 194 milhões) para melhorar a qualidade do ar e reduzir as emissões de poeira em Pilbara, um possível obstáculo para conseguir aprovação para qualquer expansão futura da capacidade.

A empresa começou a consultar comunidades e autoridades locais sobre seus planos de aumentar a capacidade de exportação em Port Hedland além do limite atual de 290 milhões de toneladas.

A mineradora “está comprometida com o futuro sustentável de longo prazo de Pilbara como uma potência econômica, durante e após a recuperação do Covid-19”, disse Tim Day, presidente interino de ativos da unidade de minério de ferro da BHP na Austrália Ocidental.

“Qualquer aumento de nossa produção tem o potencial de oferecer benefícios de fluxo para empregos locais, empresas locais e receitas adicionais de royalties.”

Mesmo que o crescimento mais fraco da produção global de aço leve o mercado de minério de ferro a um excedente já neste ano, BHP e Rio Tinto estão bem posicionadas. A Vale enfrenta dificuldade para elevar as exportações, e a transição da China para altos fornos de maior porte e políticas ambientais mais rígidas aumentarão a demanda por materiais de alta qualidade.

Um foco renovado no minério de ferro também pode refletir as preocupações da BHP de que o petróleo e o cobre – anteriormente destacados como prioridades de crescimento da produtora – agora enfrentem uma perspectiva mais desafiadora, de acordo com Rohan Kendall, analista de custos globais de minério de ferro e aço da Wood Mackenzie.

A BHP, que reduziu o endividamento para o limite inferior da meta, vai analisar as oportunidades de investimento que surgirem como resultado da desaceleração global e tem a força do balanço para agir, disse o presidente do conselho da mineradora, Ken MacKenzie, em março.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Rafael Borges - 28/04/2020 - 8:38