Boi: baixa foi contida e reação virá na medida em que a oferta vai ficando só de cocho

25/05/2021 - 15:11
boi
Boi de pasto está escasseando novamente e o predomínio seria de animais de cocho ou de semiconfinamento (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

Antes do final do mês, portanto ainda sob o domínio da segunda quinzena sazonalmente mais fraca de vendas no varejo de carne bovina, há sinais no mercado de que a queda livre do boi foi contida.

As escalas ficaram mais curtas para os frigoríficos, o que significa que a oferta ficou menor, segundo a Agrifatto.

O indicador Cepea da segunda (24) até perdeu 1,57%, com a @ em São Paulo a R$ 307,50, mas sofreu alta de 2,28% na sexta. E o primeiro dia útil sempre é mais acanhado em liquidez.

O mesmo valor foi observado pela consultoria Agrifatto, em estabilidade, como igualmente a referência da Scot, só que referenciada em R$ 300 à vista.

Mas há uma trava no comércio em torno dos R$ 310 em média para lotes de melhor padrão, que é a base também do Balizador GPB Datagro. Ontem apresentou alta de 0,68%.

Ainda deverá ficar instável por uns dias os valores, mas para o início de junho o pecuarista Juca Alves acredita em reação mais constante.

O maior volume de animais da safra de verão já saiu, causa principal da queda das últimas semanas, também empurrada pelo baixo consumo interno.

O produtor de Barretos já percebe na sua região que o domínio da oferta agora ficou na mão dos semiconfinadores e confinadores, “mas esses têm poder de barganha”.

Os pastos já estão mais secos e devem piorar com o avanço da estiagem outonal, sob chuvas muitos irregulares e fracas, se vierem como na semana passada.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 25/05/2021 - 15:11

Cotações Crypto
Pela Web