Boi: chuvas e 13º salário vão chegar aos preços que já superam o período pré-vaca louca

22/11/2021 - 20:34
Boi Carnes
O cenário de pastagens já começa a melhorar para a engorda, diminuindo custos dos produtores (Imagem: JBS/Imprensa)

O boi gordo andou mais um pouco neste primeiro dia (22) da semana, se consolidando acima do período pré-vaca louca. A China ainda não voltou às importações, mas a oferta disponível para abate encurtou muito mais que a necessidade do mercado interno e de exportações para mercados periféricos.

Houve certa conversão de preços entre as tabelas do mercado, para São Paulo, mesmo considerando as diferentes metodologias de apuração.

Assim, se a Agrifatto registrou estabilidade em R$ 318, sobre a sexta, mas com o desconto do Funrural de responsabilidade do produtor, a Scot Consultoria deu outra alta, chegando a R$ 308 à vista também, mas já livre de imposto.

O índice Balizador GPB Datagro já alcançou os R$ 316, com leve movimentação acima de 0,5%.

Enquanto o indicador Cepea ficou em R$ 315,90, elevando-se 0,56%, igualmente livres.

Como são médias, pode-se crer que há animais já negociados a R$ 320, pela total pressão exercida sobre os frigoríficos para composição de escalas em meio à escassez de bois.

As chuvas acelerando os pastos, com algumas regiões já para dezembro, estimulam os pecuaristas a segurarem os animais.

A chegada da primeira parcela do 13º salário também deverá ser outro fator de sustentação das cotações do boi e de mais algum ganho no mercado atacadista, apesar da cautela que a inflação está exigindo dos brasileiros.

 

 

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 22/11/2021 - 20:34

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web