Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Boi em falta pode derrubar profecia das 2ªs quinzenas, mais ainda deste atípico janeiro

13/01/2021 - 16:20
Boi Carnes
Pastos ainda em recomposição não estão engordando bois em volumes maiores (Imagem: JBS/Imprensa)

O mercado boi-carne sempre opera em baixa na segunda quinzena, quando a carteira do brasileiro está mais vazia, com raras exceções, como entre setembro e novembro. Nesta segunda quinzena que está chegando, pode ser uma dessas exceções ao menos para o boi.

Como naquele período, a escassez aguda de animais acabados leva jeito de anular, inclusive, o adicional de baixa sazonal de janeiro, e já há negócios pontuais em até R$ 290, ficando cada vez mais próximos das cotações de novembro.

Tradicionalmente, janeiro sempre foi fraco depois dos gastos de fim de ano da população e mais férias, com o agravante, neste atípico, de que a pandemia instalada já vem limando a demanda e o poder de compra e não tem nem mais o auxílio emergencial.

Mas os frigoríficos precisam originar bois, mesmo que seja da mão para boca. O básico precisa ter para o necessário do atacado e varejo. Houve uma recomposição das exportações nos primeiros dias do ano, mas ainda é cedo para avaliar se é essa demanda que apoia os preços.

O boi passou dos R$ 284 pela Agrifatto, em alta pelo segundo dia, de 0,94% nesta quarta (13). Encostou nos R$ 280 pela Scot Consultoria. E alcançou R$ 283,95 pelo Cepea/Esalq, ontem. Tudo em São Paulo.

Do dia 7 para cá, saiu dos R$ 277, quando Yago Travagini, da Agrifatto, em conversa com Money Times, adiantou que se passasse do R$ 280, teria fôlego para avançar os R$ 285 no mês, mesmo com a possibilidade de que em fevereiro já tenha algum volume maior de bois. As pastagens estão se recompondo com a chuva.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 13/01/2021 - 16:25