Boi não está fraco se for considerado consumo ruim, dúvidas com China e oferta maior em março

Giovanni Lorenzon
25/01/2022 - 16:23
Boi Gado Agropecuária Agronegócio
Pastos estão folgando com as chuvas e o oferta de boi pode crescer mais em março

O boi gordo conseguiu se arrastar na faixa dos R$ 340 a @, para São Paulo, em boa parte do mês, e deve se manter assim nessa virada para fevereiro.

Os frigoríficos testam ‘bambear’ as cotações, mas sem sucesso, que se alternam dentro desse patamar.

Como houve uma enfraquecida das exportações na terceira semana, que, na soma do mês, pode bater janeiro de 2021 se nestes cinco dias úteis os embarques baterem 10 mil toneladas, e o mercado interno segue fraco, a média de preço pode ser considerada até que boa, avalia Caio Toledo Godoy, analista da StoneX.

A China fica de 10 a 15 dias fora das compras – que até agora não explodiram depois do fim do embargo e estão mais concentradas em contratos velhos pré-vaca louca -, e fica a expectativa de que volte depois mais forte, como já ocorreu no passado.

Mas não se tem garantia mais de lance clássico do comércio bovino sino-brasileiro, depois que o país ficou 3,5 meses sem levar um só kg do Brasil, de setembro a dezembro.

E há, por fora, uma boa chance de a oferta de boi de safra das águas começar a aumentar em março, o que sempre traz pressão. Até agora, a oferta mais restrita mantém o valor.

Pelas dúvidas, portanto, permanecendo a cotação no físico nesse teto atual, tá de bom tamanho.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 25/01/2022 - 16:32

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto