Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

BoJ aumenta compra de ativos de risco para combater os efeitos do coronavírus

16/03/2020 - 7:47
BoJ Haruhiko Kuroda
Segundo o presidente do BoJ, a medida tem tem o objetivo de impedir que os mercados de crédito congelem (Imagem: Reuters/Kim Kyung-Hoon)

O banco central do Japão afrouxou a política monetária nesta segunda-feira ao prometer comprar ativos de risco como fundos negociados em bolsa (ETF) a um ritmo que seja o dobro do atual, juntando-se a outros bancos centrais no combate às consequências da epidemia de coronavírus.

O Banco do Japão também decidiu criar um novo programa de empréstimos para ajudar o financiamento de pequenas empresas afetadas pela crise de saúde, e aumentar as compras de papéis comerciais e títulos corporativos.

O presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, afirmou que a medida desta segunda-feira, decidida em uma reunião de emergência, tem o objetivo de impedir que os mercados de crédito congelem e garantir que as empresas tenham acesso fácil ao dinheiro antes do fim do ano fiscal em março.

“Quanto à economia global, é difícil prever uma recuperação em forma de V. Podemos ver o crescimento global estagnar por algum tempo”, disse Kuroda em entrevista à imprensa.

“O Banco do Japão decidiu que era necessário agir rapidamente, particularmente antes do fim do ano fiscal em março, para garantir que o financiamento corporativo permaneça tranquilo e os mercados retomem a estabilidade”, disse Kuroda.

Na reunião, o banco central decidiu comprar ETFs a um ritmo anual em torno de 12 trilhões de ienes (112,55 bilhões de dólares), o dobro da quantia anterior, até que os mercados se estabilizem.

Japão BOJ
O Banco do Japão decidiu que era necessário agir rapidamente, particularmente antes do fim do ano fiscal em março (Imagem: Reuters/Toru Hanai/File Photo)

Também vai dobrar o ritmo de compras de trust funds imobiliários japoneses para 180 bilhões de ienes por ano, por enquanto, segundo o comunicado.

O Banco do Japão manteve sua meta para a taxa de juros de curto prazo em -0,1% e a promessa de guiar os juros de longo prazo em torno de 0%.

A reunião desta segunda-feira substitui o encontro regular que estava marcado para 18 e 19 de março.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Lucas Simões - 16/03/2020 - 7:47