Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

BR Properties aprova programa de recompra de ações de até 11 milhões de papéis

06/08/2020 - 8:09
A BR Properties esclarece que a aquisição se dará pelo preço de mercado das ações (Imagem: Valter Silveira/Money Times)

O conselho de administração da BR Properties (BRPR3) deu aval para o programa de recompra de ações, que durará até 5 de fevereiro de 2021, permitindo a aquisição máxima de 11 milhões de ações de emissão própria da companhia, conforme decisão deliberada nesta quarta-feira (5).

A recompra de ações visa a manutenção em tesouraria, além de maximizar o retorno dos acionistas. “O preço dos papéis da BR Properties não reflete o real valor dos seus ativos combinado com a perspectiva de rentabilidade e geração de resultados futuros”, avalia a companhia no comunicado.

O programa também tem o objetivo de melhorar a governança corporativa, incorporando uma estrutura de capital mais eficiente.

Os membros do conselho de administração entendem que a situação financeira atual da companhia é compatível com a execução do programa de recompra de ações, nas condições aprovadas, sem nenhum impacto no cumprimento das obrigações assumidas com credores nem no pagamento de dividendos obrigatórios mínimos.

A BR Properties esclarece que a aquisição se dará pelo preço de mercado das ações na data de cada compra.

Lucro 65% menor no 2°trimestre

Edifício Paulista
Os resultados do segundo trimestre ainda refletem os impactos do coronavírus (Imagem: BR Properties)

A BR Properties  apresentou um recuo de 65% no lucro líquido do segundo trimestre de 2020 ante o mesmo período de 2019, de acordo com o balanço divulgado nesta quarta-feira (5). O montante, antes de R$ 57 milhões, caiu para R$ 19,9 milhões.

A receita líquida encolheu 23% e chegou a R$ 75,4 milhões. Já o Ebitda ajustado atingiu R$ 52 milhões, representando uma queda de 27% no comparativo anual. A ABL (área bruta locável) da companhia encolheu 25% no período, totalizando 458 mil m².

Os resultados do segundo trimestre ainda refletem os impactos do coronavírus. A companhia reforçou que continuou analisando seu portfólio de locatários no segundo trimestre para “entender necessidades extraordinárias do ponto de vista operacional, bem como possíveis impactos financeiros decorrentes da crise em cada um de seus clientes”.

Veja o comunicado da BR Properties:

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 06/08/2020 - 8:09