Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Brasil é o 2º país com a maior taxa de homicídios da América do Sul, diz ONU

10/07/2019 - 15:00
O Brasil está atrás só da Venezuela, que possui proporção de 56,8 homicídios para cada 100 mil habitantes (Pixabay)

O Brasil é o segundo país mais violento da América do Sul, segundo mostra o relatório Global Study on Homicide, publicado pela Organização das Nações Unidas na última segunda-feira (8). A proporção de homicídios é de 30,5 para cada 100 mil pessoas.

O Brasil está atrás só da Venezuela, que possui proporção de 56,8 para cada 100 mil habitantes.

Dados do relatório revelam ainda que a violência no país vem crescendo ao longo dos últimos anos. Em 2012, a taxa era de 20 a 26 para cada 100 mil brasileiros, e cresceu para 30 a 100 mil no ano retrasado. Cerca de 1,2 milhão de pessoas perderam a vida por homicídios dolosos no entre 1991 e 2017.

A Colômbia, por sua vez, registrou queda acentuada da taxa, passando de mais de 80 para cada 100 mil habitantes em 1991 para 25 a cada 100 mil em 2017.

Um dos destaques da pesquisa é o alto índice de homicídios cometidos por policiais no Brasil. De acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), em 2015, 1.599 pessoas foram assassinadas pela polícia brasileira, número alto em comparação com El Salvador (218), Estados Unidos (442) e Jamaica (90).

Regiões mais seguras

As regiões com menor taxa de homicídio estão concentradas na Ásia, Europa e Oceania. A proporção é de, respectivamente, 2,3, 3 e 2,8 para cada 100 mil pessoas, bem abaixo da média global de 6,1 para cada 100 mil habitantes.

Crime organizado

Em 2017, o crime organizado foi responsável por 19% de todos os homicídios. De acordo com Yury Fedotov, diretor-executivo do UNODC, a prática causou “mais morte em todo o mundo do que conflitos armados e terrorismo combinados”.

Para o diretor-executivo, é preciso adotar medidas decisivas. Só assim será possível alcançar as metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 16.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Maior risco para homens jovens

Segundo o relatório, homens entre 15 e 29 anos são os que mais correm risco de homicídio globalmente. Vale lembrar que eles também são bastante associados como os que mais cometem este tipo de crime.

Nas Américas, a taxa de jovens assassinados com 18 ou 19 anos é de 46 para cada 100 mil pessoas, tornando-se a região mais violenta para os dessa faixa etária. O principal instrumento envolvido nesses homicídios é a arma de fogo.

 Feminicídio

Ainda que em menor número, as mulheres continuam sendo vítimas de crimes cometidos por seus parceiros ou familiares. Mais de nove em cada dez suspeitos em casos de homicídio são homens.

Fedotov destaca que o fenômeno frequentemente não é relatado e é “muitas vezes ignorado”.

Veja o relatório em inglês na íntegra:

Leia mais sobre: Crime, Internacional, ONU, Pesquisas, Violência

Última atualização por Diana Cheng - 10/07/2019 - 15:01