Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Brasil pede apoio do BRICS a Guaidó

06/11/2019 - 14:43
“Sem nenhuma arrogância, acreditamos firmemente que a avaliação que o Brasil faz da Venezuela deve ser ouvida com atenção” (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Brasil quer aproveitar uma reunião dos países que formam o BRICS em Brasília para convencer Rússia, Índia, China e África do Sul a retirar o apoio ao regime de Nicolás Maduro na Venezuela, segundo um alto diplomata brasileiro.

O presidente Jair Bolsonaro gostaria que os colegas do BRICS reconhecessem o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como legítimo presidente da Venezuela. Tentativas anteriores de pressionar os aliados do BRICS a mudar de opinião sobre a Venezuela falharam.

“Sem nenhuma arrogância, acreditamos firmemente que a avaliação que o Brasil faz da Venezuela deve ser ouvida com atenção por países que não tem testemunho ou vivência própria do que se vive na Venezuela”, disse a repórteres na terça-feira o embaixador Norberto Moretti, chefe da área econômica do Ministério das Relações Exteriores.

Moretti destacou a migração em massa de venezuelanos para países vizinhos, incluindo o Brasil, como um exemplo do impacto regional da crise.

Os chefes de estado do BRICS, aliança de potências econômicas emergentes, se reúnem em meio a crescentes diferenças políticas entre o Brasil e o resto do grupo. Enquanto Bolsonaro aprofunda laços com o presidente norte-americano, Donald Trump, e pressiona por ações mais duras contra Caracas, Rússia e China continuam sendo rivais dos EUA em muitas frentes e seguem apoiando Maduro.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

A reunião dos chefes de estado do BRICS está marcada para os dias 13 e 14 de novembro.

Última atualização por Vitória Fernandes - 06/11/2019 - 14:43