AgroTimes

BrasilAgro (AGRO3): Novas vendas de fazenda em 2024? CFO cita perspectivas e pagamento de dividendos

16 nov 2023, 19:20 - atualizado em 16 nov 2023, 19:20
brasilagro fazendas dividendos
De acordo com o CFO da empresa, a BrasilAgro busca sempre ter uma rotação de portfólio e realizar novos investimentos (Imagem: YouTube/BrasilAgro)

Nesta quinta-feira (16), o Agro Times conversou com exclusividade com o Gustavo Javier Lopez, CFO e diretor de relações com investidores da BrasilAgro (AGRO3), que comentou sobre os resultados da empresa no primeiro trimestre da safra 2023/2024 (1T24).

Perguntado sobre a possibilidade da empresa realizar novas vendas de fazenda em 2024, ressaltou a parte imobiliária da companhia.

“A BrasilAgro, nas nossas metas de curto, médio e longo prazo, busca sempre ter uma rotação de portfólio. Nos últimos 3 anos e meio vendemos mais de R$ 1,5 bilhão e a gente tem comprado fazendas na Bolívia e Mato Grosso, buscando sempre essa rotação”, argumenta.

Para ele, quando uma fazenda já não tem uma cultura que não agregue um valor adicional, é momento de vender e buscar valor em outra propriedade.

“Dessa maneira, acreditamos na possibilidade de realizar uma nova venda aqui no Brasil e também no Paraguai em 2024”, explica.

  • Uma ação se beneficia com a onda de calor e pode “esquentar” o bolso dos investidores: Confira qual é a empresa no Giro do Mercado e não perca a oportunidade, é só clicar aqui:

Quanto a compra de fazenda, Lopez cita que o objetivo da empresa é ter 50% do portfólio em áreas próprias e 50% em áreas arrendadas.

“Hoje temos 43% da nossa produção está em áreas arrendadas e há espaço para crescer. Do ponto de vista de compra, buscamos boas oportunidades, pensando que houve uma queda dos preços das commodities, principalmente para soja. Vamos ser bem vendedores e vamos estudar a compra de novas fazendas”, discorre.

E os dividendos?

Recentemente, a BrasilAgro confirmou aos seus acionistas uma data para o pagamento de R$ 320 milhões em dividendos.

Apesar de não terem uma política definida, Lopez cita os pagamentos recorrentes nos últimos anos.

“Sempre ressaltamos aos investidores, principalmente aos de médio longo-prazo, que os dividendos são um ponto-chave para que eles mantenham os ativos. Buscamos sempre sermos um pouco mais agressivos e quando temos bons anos imobiliários entendemos que devemos pagar mais, buscando sermos bons pagadores de dividendos”, discorre.

Em sua visão, o que joga a favor é da empresa é a baixa alavancagem e R$ 700 milhões por recebíveis de fazendas, “valores que sempre tentamos repartir aos investidores”.

Você confere essa entrevista completa no YouTube do Money Times na semana que vem.

Repórter no Agro Times
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Agro Times desde março de 2023. Antes do Money Times, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil, que cobre o ciclo da oleaginosa do plantio à colheita, e do Agro em Campo, programa exibido durante a Copa do Mundo do Catar e que buscava mostrar as conexões entre o futebol e o agronegócio.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.