Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Brasileiro já gasta R$ 268 com streaming; Veja qual vale mais a pena e como economizar

Lorena Matos
21/05/2022 - 17:00
Streaming Netflix
(Imagem: Shutterstock/Tada Images)

Quando a Netflix chegou no Brasil, em 2011, o streaming ainda iria se popularizar e expandir as opções disponíveis ao consumidor. Hoje, com mais de 10 plataformas disponíveis, a conta para aproveitar todos pode fechar em R$ 268 no fim do mês.

Em 2019, antes da pandemia, o brasileiro desembolsava R$ 77,70 por mês para ter acesso aos serviços da Netflix, Amazon Prime Video e Globoplay – as principais plataformas disponíveis na época. Agora, em 2022, o gasto mensal para assinar esses mesmos serviços já chega a R$ 95,70, um aumento de 23,2%.

Dessa forma, veja quais são os preços de 10 serviços e quais são as alternativas para economizar com as assinaturas.

Preços das principais plataformas de streaming

Money Times fez o levantamento dos preços de 10 streamings, sendo eles a Netflix, Disney+, Star+, Paramount+, Globoplay, HBO Max, Amazon Prime Video, Starzplay, Telecine e AppleTV +.

Veja os preços destes streamings por mês.

 

Combos e planos anuais

Para economizar, os combos, ou seja, a junção de streamings por um preço especial, além dos planos anuais, que costumam oferecer descontos, são alternativas disponíveis aos assinantes.

Alguns exemplos de junção dos streamings são Disney+ e Star+, que possuem combo para que a assinatura das duas plataformas saia por R$ 45,90/mês, assim como o Globoplay e Starzplay, por R$ 35,80 ao mês.

O Globoplay possui ainda opções com o Telecine e a Disney+. Com o Telecine, o combo sai por R$ 49,90 ao mês, com acesso também ao Deezer, plataforma de música, e Apple TV+. Já o combo com a Disney sai por R$ 43,90 ao mês.

Os preços anuais também são alternativas das empresas para dar descontos aos assinantes — e retê-los por mais tempo. Veja as principais opções:

TV a cabo ainda é uma opção?

A TV por assinatura, dando acesso à canais pagos, foi predominante por muitos anos. Entretanto, tem perdido o apelo e enfrentado queda de assinantes há algum tempo.

Segundo a Digital TV Research, serão mais de 19 milhões de assinantes de TV paga em 138 países entre 2021 e 2027, mas as receitas diminuirão em US$ 25 bilhões no mesmo período.

Muitos streamings, como a Netflix, Prime Video e Disney+, possuem filmes e séries exclusivos, ou seja, o consumo destes conteúdos demanda a assinatura da plataforma.

Para comparativo de valores, veja os preços das 4 principais assinaturas para TV.

Futuro com os anúncios no streaming

Apesar da receita das assinaturas, a publicidade pode ganhar cada vez mais espaço nas plataformas.

Como exemplo disso, a Netflix  declarou que o serviço de streaming deve lançar muito em breve uma nova modalidade de assinatura mais barata com suporte de anúncios.

Em março deste ano, a Disney também anunciou que terá planos com anúncios, visando oferecer uma opção mais barata.

“Expandir o acesso ao Disney+ para um público mais amplo a um preço mais baixo é uma vitória para todos – consumidores, anunciantes e nossos contadores de histórias”, disse Kareem Daniel, presidente da Disney Media and Entertainment Distribution.

Com isso, a opção do streaming com os anúncios pode se tornar um meio para opções de planos mais baratos no futuro.

*Com informações do Estadão

Receba as principais notícias de Marketing

Cadastre-se gratuitamente na newsletter de Marketing do Money Times e receba, todo sábado, uma seleção com as principais notícias do setor. Fique por dentro das marcas, ações de marketing e campanhas que se destacaram, bem como o que pode acontecer nos próximos dias. Clique aqui para se cadastrar.

Última atualização por Lorena Matos - 23/05/2022 - 11:46

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado de marketing?
Receba todo sábado as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto