Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Butantan recebe insumos para 5 milhões de doses da CoronaVac

19/04/2021 - 8:47
Serão suficientes para o envase de 5 milhões de doses da vacina a serem entregues ao Programa Nacional de Imunização (Imagem:REUTERS/Carla Carniel)

O Instituto Butantan recebeu na manhã desta segunda-feira um lote de 3 mil litros do insumo farmacêutico ativo (IFA) da CoronaVac, vacina contra Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, que serão suficientes para o envase de 5 milhões de doses da vacina a serem entregues ao Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde.

A carga, importada da China, chegou por volta de 6h no aeroporto internacional de Guarulhos.

Inicialmente a previsão era de chegada no dia 10 de abril, posteriormente adiada para o dia 14.

Com o atraso na chegada do IFA, causado segundo o Butantan pela demora na autorização de embarque pelas autoridades chinesas, o instituto já anunciou que concluirá apenas no início de maio a primeira parte do contrato com o Ministério da Saúde, que prevê a entrega de um total de 46 milhões de doses da vacina, inicialmente prevista para o dia 30 de abril.

O Butantan disse em nota que espera ainda para este mês a chegada ao Brasil de um novo lote de 3 mil litros de IFA da CoronaVac.

Recentemente, o presidente do Butantan, Dimas Covas, disse que a entrada em operação de uma nova fábrica da Sinovac na China deve acelerar a chegada de insumos ao Brasil, evitando novos atrasos.

A expectativa é que essa nova fábrica comece a operar em maio.

O contrato do instituto vinculado ao governo do Estado de São Paulo com o ministério prevê também a entrega de mais 54 milhões de doses da CoronaVac até o final de setembro, prazo que o Butantan promete antecipar para agosto.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse recentemente que, após a entrega das 100 milhões de doses da CoronaVac ao PNI, o governo estadual já tem acertada a compra de mais 30 milhões de doses da CoronaVac que serão usadas somente em moradores do Estado para garantir a conclusão da vacinação contra a Covid-19 em São Paulo até o final do ano.

Mesmo com o atraso na chegada do IFA, e o consequente impacto nas entregas previstas para o PNI, a CoronaVac responde pela esmagadora maioria das vacinas contra Covid-19 sendo atualmente aplicadas no Brasil, já que o envase da vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, que está sendo feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligada ao governo federal, está atrasado.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 19/04/2021 - 11:47

Pela Web